Exagero de Ego no relacionamento = derrota da relação!

Em tempos de jogos e disputas, evite levar o clima de competição para seu relacionamento.

O problema é quando o clima de competição já se instalou e vira uma constante na vida a dois e cada conversa, cada gentileza é pensada previamente para “não dar ponto para o outro”… ou seja, nível zero de espontaneidade e sinceridade!

Quando o casal passa por momentos difíceis ou desagradáveis, é natural um procurar e até apontar no outro a culpa pela situação negativa.

Às vezes, pode ser que um dos dois seja mais “responsável” pelo problema ou problemas.

Mas a questão principal é o quanto se quer sair dessa fase ruim e vivenciar uma fase melhor e para a solução, ambos precisam rever a porção de Ego que cada um está colocando na vida a dois.

O Ego em excesso deixa a pessoa tão centrada em si mesma que ela chega a ter a ilusão de que tudo e todos estão errados e só ela está certa e que sem sua perfeita presença, o Universo colapsa…

Agimos egoicamente quando pensamos que ninguém pode cuidar dos nossos filhos como nós, que ninguém pode dirigir um carro como nós, que ninguém é bom na cozinha como nós…

E o pior, quando pensamos e agimos com a certeza de que ninguém sabe o que é melhor para nosso par ou nosso relacionamento como nós!

E pior ainda… (sim, dá para piorar)… começamos a ter a ilusão de que controlamos tudo (e todos) e como um árbitro, distribuímos cartões amarelos e vermelhos quando algo ou alguém não segue o roteiro que escrevemos (em nossa cabeça) e que tem que ser seguido, afinal, “se não fosse Eu… não sei o que seria de você!”.

Outra questão a ser colocada é que quando um dos dois está super egóico, pode desequilibrar o outro, que vai caminhar no sentido do seu próprio ego também e o relacionamento vira duas cápsulas que não se misturam ou comunicam.

Em termos energéticos, esse é um péssimo sinal sobre a saúde da relação, porque a troca energética fica cada vez mais distante e não há nenhum prazer em ver ou sentir o prazer do outro, porque o prazer do outro passa a ser uma forma de ataque, uma forma de dizer: Existo sem você!, mesmo que esse “prazer” seja uma refeição, um telefonema, um programa de tv… uma simples distração.

O que chamamos egoísmo é quando um quer tudo para si porque em sua contabilidade, está sempre em desvantagem.

Só que se uma relação é uma unidade indivisível, formada por duas energias complementares, não existe contabilidade individual, porque ou a “relação ganha” ou a “relação perde”.

Para facilitar… a maior roubada que um casal pode entrar é se permitir pensar em termos de “eu” e o “outro” em assuntos ligados à relação, quando se trata de relacionamento, temos que pensar em termos de “nós”.

No sexo então, o Ego impede que a pessoa abandone seu autocontrole e seja um rio por onde a energia vital possa navegar. O Ego dá a ilusão de que o prazer é produzido pela pessoa e impede o egóico de se desmanchar e fazer parte da fonte da vida, nem que seja por alguns instantes.

As pessoas muito apegadas ao Ego, têm dificuldade e até confundem ejaculação (homens) e platô de prazer (mulheres) com orgasmo e sentem que estão à beira, perto de uma porta, um limiar, mas não atravessam por medo de perder o controle.

Muitas vezes, acabam fingindo para disfarçar sua dificuldade, acreditando que é assim mesmo ou se desinteressando pelo sexo.

Quer saber se você anda ligado demais no seu ego?

Observe suas frases e conversas e conte quantas vezes você fala “eu” e “meu” ou “minha”… compare com pessoas que você considera felizes e satisfeitas em suas relações (ou com seu par) e veja qual o seu placar final, mas lembre que não se trata de uma competição, então dá para reverter o quadro se o seu objetivo for a vitória do relacionamento!

E fiquem ligados: semana que vem vamos dar muitas dicas de como diminuir o ego para vivenciar uma relação campeã!

Entre com seu email para receber as atualizações:

Desenvolvimento FeedBurner

 

Autor SexAtivação

SexAtivação é um projeto com Vivências, Sex Coach & Produtos Holísticos para ativar a vida amorosa e sexual dos casais, liderado por Carlos Morini e Liliane Provenzano. Carlos e Liliane estão juntos desde 1998... Por acreditar que é possível ser feliz no casamento, descobriram que a vida sexual pode ficar melhor com a cumplicidade de uma relação sincera e do sexo como um caminho de religação ao Sagrado, ideia que simboliza o chamado sexo espiritual. Entendem que qualquer pessoa ou casal pode ter uma vida sexual feliz, independentemente do caminho espiritual, por isso, criaram formas de passar sua experiência, através do Sex Coach Holístico (terapias holísticas para melhorar a vida sexual) e vivências de SexAtivação (conjunto de técnicas que aprenderam e aprimoraram ao longo do tempo e que envolve troca de energia, movimentos e respiração). E... não pretendem parar por aqui...Informações: institutoubiratan@uol.com.br

LEIA TAMBÉM

como-sair-de-um-relacionamento-abusivo

5 dicas para identificar e sair de um relacionamento patriarcal

Por *Mayra Cardozo. Sabemos que o Brasil é um país estruturalmente machista em todos os seus espaços. Para ter ideia, de acordo com uma pesquisa do Instituto Datafolha, encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), no último ano, uma em cada quatro mulheres acima de 16 anos afirma ter sofrido algum tipo de violência. Isso mostra que cerca de 17 milhões de mulheres, totalizando 24,4%, sofreram violência física, psicológica ou sexual no último ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.