Cartas, Sexo e Diversão: Cegonha + Nanã

É tempo de usar a sabedoria para escolher novos caminhos para o relacionamento.

Acalme suas emoções e olhe para as possibilidades com a visão do futuro…

Se você vive uma relação turbulenta… é possível acalmar? Vale a pena continuar? E as agressões, como andam? Imagine como será o relacionamento daqui 5 ou 10 anos…

Se você está vivendo uma relação estagnada, planeje como será possível mudar… Imagine a relação que você quer para o futuro e identifique os passos para alcançar esse objetivo.

Se você está só, com um ou vários “crushes”, dê tempo para as interações evoluírem… respire e aproveite este momento… imagine você lembrando com carinho esses momentos atuais e não tenha pressa para o compromisso.

Cada fase da vida tem sua beleza e a sabedoria pede um pouco mais de calma e tranquilidade nesse momento.

Confie! Surpresas e novidades positivas já estão a caminho!

Para perfumes, difusores e incensos notas de limão e capim limão .

Cores mais escuras, como o marinho, preto e o roxo acalmam e aprofundam.

Para fantasias, professores são o ícone para este momento.

Um bom vinho, acompanhado de comidas simples, como tortas e quiches serão companheiros interessantes para você explorar o futuro, imaginando novas possibilidades que poderão acontecer em sua relação!

Entre com seu email para receber as atualizações:

Desenvolvimento FeedBurner

Autor Coluna Cartas, Sexo e Diversão

Cartas, sexo e diversão é um oráculo realizado com dois baralhos, o Cigano e o Mensagens dos Orixás e interpretados por Liliane Provenzano para aconselhar e sugerir novidades em sua vida sexual. Liliane Provenzano Friedericks é terapeuta holística, master em Reiki celta e iniciada em magia cigana. Mestra em Hospitalidade e bacharel em relações públicas, com experiência de mais de 28 anos na área de comunicação e eventos, é colaboradora de blogs, instrutora de cursos e vivências holísticas. Criadora da marca Alquimias da Bruxinha, também lidera o projeto SexAtivação com seu marido, Carlos Morini.

LEIA TAMBÉM

criatividade-na-afetividade

E sua ideia, deu match?

Antigamente, diziam: quem casa quer casa. No entanto, em tempos nômades, digitais, com mobilidade em ascensão, surge a indagação. Queremos casa? Queremos casar? No campo dos relacionamentos afetivos, as perguntas são um fato, desafiando visivelmente o coração de quem ama. Por Thais Boulanger*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by ExactMetrics