live-tabus-dream-love-sex shop

Os tabus do sexo fazem mal à saúde?

Quem responde essa pergunta são Débora Liz e Giselle App da Dream Love Sex Shop na live dessa próxima terça, dia 28, às 18h, no instagram @mercadoerotico

Foi preciso que uma pandemia acontecesse para que muitas pessoas quebrassem um tabu muito básico que cerca a sexualidade, a masturbação.

A quarentena, uma coisa do século passado, mas nunca antes vista e sentida em escala global, afetou a todos, mas especialmente para os adultos, quando revelou a importância que a sexualidade e a intimidade têm em nossas vidas.

Uma importância que ficou meio embaçada com as outras atividades do dia dia antes da pandemia. E como a responsável pelo marketing do Facebook disse uma vez: “o que foi visto, não pode ser des-visto”.

A masturbação pode ter sido um dos tabus a serem quebrados nesses últimos meses, porém muitos outros estão de carona nesse nosso novo normal.

Por exemplo, em todas as nossas quatro pesquisas realizadas nesse período, notamos um grande interesse pelo sexo anal. Discutir a relação também nunca antes na história da Humanidade foi algo tão comum e necessário.

Sexo virtual, rapidinha, fantasias eróticas e até mesmo o uso do vibrador se tornaram modalidades cada vez mais aceitáveis por grande parte das pessoas que ainda não tinham experimentado cruzar essas fronteiras.

Liberte-se enquanto é tempo

A Dream Love Sex Shop nasceu durante a pandemia e tem uma equipe familiar muito empreendedora e atenciosa. Oferece aos seus clientes além de produtos e serviços de qualidade, a oportunidade de se redescobrirem, de tornar seus sonhos, fantasias e fetiches em realidade; de auxiliar na quebra de estigmas e tabus, que ainda nos dias de hoje são evidentes quando o assunto é sexo e prazer. E faz parte do nosso time de lojas do Guia de Compras Sex Shop para uma Quarentena Sexy.

“Nós escolhemos esse tema para nossa live por causa mesmo de uma conversa entre nós, em família. Minha mãe, que tem 63 anos fala até hoje que foi muito reprimida desde pequena, não podia falar sobre sexo com ninguém, nem com os próprios pais. Isso era abominável! A minha sogra também reclama que perdeu muito tempo na vida dela, praticamente deixando a parte sexual bem de lado, por causa disso, dos tabus, que a sociedade impunha na geração deles” explica Giselle App, uma das sócias proprietárias da Dream Love Sex Shop.

Ela conta que também só se descobriu e se realizou agora após os 40 anos, ao pesquisar o mercado para a abertura da loja há dois anos atrás. “Eu parei de pensar que mulher não pode falar sobre produtos eróticos, que isso é feio. O medo da nossa criação nos proibiu de falar sobre sexo com o parceiro, com minha mãe, com meu sogro, com minha sogra. Hoje aprendi a falar sobre sexo com a minha filha, com os pais do meu marido, com a minha cunhada e até com a minha mãe. Falar sobre sexo é saudável e o nosso objetivo é levar essa conversa também para loja, discutindo os assuntos tabus, informando e dialogando com os nossos clientes através da nossa loja virtual e das nossas redes sociais.”

É, parece que Giselle descobriu pela necessidade de afinar sua equipe familiar e construir um negócio de sucesso, ao sentir o mundo nesse novo normal, que as pessoas precisam falar sobre sexo. Nem precisou de olhar nossa última pesquisa Saúde e Bem Estar Sexual no Mercado Erótico” para se alinhar com a realidade do momento.

Imperdível!

SERVIÇO:

LIVE ESPECIAL – MercadoErotico.org

Dia 28 de setembro – a partir das 18h (horário de Brasília) 

Local: @mercadoerotico

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

capacitacao-ginastica-intima

Mirna Lacerda abre nova turma de Capacitação em Ginástica Íntima

Além do conteúdo sobre as técnicas e exercícios de Ginástica Íntima, os empreendedores do mercado erótico vão aprender a didática, ou seja, como ensinar suas próprias clientes a treinar seus músculos pélvicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *