Inicio >> Coluna SexAtivar >> Os celtas, as mulheres e a sexualidade!
mulheres-celtas

Os celtas, as mulheres e a sexualidade!

Nossa coluna SexAtivar está sempre em busca de novidades e assuntos que ajudem você a ativar sua vida amorosa e sexual.

Esta semana vamos falar de um povo pouco contemplado nas aulas de história e que chegam a despertar desconfiança sobre sua existência, que são os Celtas.

O povo celta foi identificado e pela língua comum que utilizaram, apesar de se espalharem por um imenso território ao longo do tempo e em mais de uma onda migratória.

Surgiram por volta de 800 a.C. e foram muito hábeis em metal e cerâmica.

Estiveram presentes e influenciaram a cultura na:

  • Gália (França + parte da Bélgica + parte da Alemanha + Suíça e norte da Itália)
  • Ásia (região conhecida como Frígia (na atual Turquia)
  • Península Ibérica (Portugal e Espanha)
  • Alemanha, República Tcheca e Grécia
  • Ilhas britânicas (Irlanda, Escócia e País de Gales)

Em sua religiosidade, tinha sacerdotes, chamados Druidas e sacerdotisas, chamadas Druidisas.

Fazia parte da forma de viver deste povo mágico, o contato com seres do Outro mundo, a leitura de oráculos, vidência, profecias e a medicina natural.

Costumavam honrar e celebrar os deuses e os ancestrais de formas muito específicas, principalmente nas mudanças e auges das estações.

As mulheres celtas participavam da vida religiosa, tinham direito ao voto, lutavam em batalhas e algumas ficaram famosas como líderes de suas tribos.

A sexualidade era vista com muita naturalidade e muitas referências históricas citam a liberdade sexual de homens e mulheres, inclusive em festas sazonais dedicadas ao Sagrado, onde era permitida (e esperada) a interação sexual em duplas ou grupos, inclusive relações extraconjugais.

Mais do que isso, crianças geradas durante as celebrações eram super bem recebidas por todos, afinal eram fruto de uma relação dentro de um contexto sagrado.

Isso porque na crença celta, as festas simbolizavam o “tempo sagrado”, onde os aspectos femininos e masculinos da natureza eram sacralizados através dos seres humanos, que ao se relacionarem sexualmente, estariam revivificando a criação, originada da polaridade positivo-negativo, Deus e Deusa.

Os celtas e sua forma de ver o mundo, a morte e a sexualidade são um exemplo de que existiram povos livres e prósperos, que cultuavam o Sagrado e viviam integrados à natureza.

O conceito de pecado e culpa só chegou às Ilhas britânicas quando os romanos conseguiram dominar politicamente a região, por isso, julgar a forma de viver celta é um equívoco que não devemos cometer se quisermos entender outras visões de mundo.

E se pensarmos bem, aqui mesmo no Brasil, a “lenda do boto” que seduz e até engravida algumas mulheres é levada muito a sério por grande parte da população ribeirinha, que demonstra sua cultura e fé de muito muito particular e admirável!

Autor SexAtivação

SexAtivação é um projeto com Vivências, Sex Coach & Produtos Holísticos para ativar a vida amorosa e sexual dos casais, liderado por Carlos Morini e Liliane Provenzano. Carlos e Liliane estão juntos desde 1998... Por acreditar que é possível ser feliz no casamento, descobriram que a vida sexual pode ficar melhor com a cumplicidade de uma relação sincera e do sexo como um caminho de religação ao Sagrado, ideia que simboliza o chamado sexo espiritual. Entendem que qualquer pessoa ou casal pode ter uma vida sexual feliz, independentemente do caminho espiritual, por isso, criaram formas de passar sua experiência, através do Sex Coach Holístico (terapias holísticas para melhorar a vida sexual) e vivências de SexAtivação (conjunto de técnicas que aprenderam e aprimoraram ao longo do tempo e que envolve troca de energia, movimentos e respiração). E... não pretendem parar por aqui...Informações: institutoubiratan@uol.com.br

LEIA TAMBÉM

calendário-erotico-dezembro

Calendário Erótico de Dezembro

2018 tá acabando, mas você ainda pode comemorar o erotismo em datas chaves desse mês. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *