Inicio >> Colunas >> O que as mulheres fazem para entrar no clima?
desejo-feminino

O que as mulheres fazem para entrar no clima?

Sobre o desejo de desejar (e o que fazer para entrar no clima)

Por Cristiane Schnekenberg*

Um dos maiores problemas do mundo contemporâneo é conviver com os limites e obstáculos que se interpõe entre nós e os nossas vontades.

Queremos cada vez mais:  Ser, Ter, Saber, Poder …. e nessa lista podemos incluir o desejo de Desejar.

Parece impossível termos falta de desejo, mas é isso que acontece muitas vezes em nossa vida sexual e são as mulheres as que mais vivenciam essa situação.

O que fazer para ter desejo quando bem desejarmos? Eis a questão.

Procurando  respostas a ciência esbarra na complexidade  da motivação humana, e  enquanto as  buscas por soluções definitivas seguem seu rumo sem certeza de sucesso,  vamos aqui considerar três fatos que podem ajudar a “entrar no clima”.

Se queremos DE-SE-JO precisamos: DEcidir  – SEntir e JOgar.

DEcidir: Porque o desejo sexual não é um mero acontecimento espontâneo. É preciso antes de tudo ter consciência que somos responsáveis e capazes de modular nossos sentimentos sexuais.

Decida querer e  não resistir. Esteja pronta e aberta para  responder aos sentimentos favoráveis e ao jogo amoroso.

SEntir: Para alcançar o desejo e vencer a neutralidade sexual é preciso ligar seus sensores ao ambiente externo e interno.

  • Externo: cultivando e buscando elementos para criar sua playlist sexual preferida – leituras, vídeos, música, dança. O dia a dia está repleto de fontes para alimentar o lado erótico do cérebro. 
  • Interno: É no íntimo de nossa mente que está o principal ingrediente para entrar no clima: a fantasias sexual. Em uma época em que tornamos público tudo o que com nós se passa e o que sentimos, as fantasias sexuais são um reduto de intimidade e liberdade. Nelas, se nos permitirmos, podemos ser e fazer o que desejarmos, mesmo que a mente erótica  raramente seja dócil e romântica. Fantasias sexuais não são como outras fantasias, não refletem a realidade. São como sonhos, criações psíquicas complexas, que não pode ou deve ser traduzido como intenção real.

JOgar: Vendo no jogo amoroso um espaço para o brincar e para descontração, onde o objetivo seja o processo em si, a vivência e não o resultado.

Decidida querer, conecte-se a seus pensamentos e fantasias, busque o prazer do jogo amoroso sem exigência por resultados.  

Para ter o poder do Desejo precisamos nos apoderar do nosso Desejar.  Crie o clima e entre na festa: não há dúvida que temperatura vai esquentar!

Cristiane Schneckenberg

 

*Cristiane Schneckenberg é médica ginecologista e obstetra. Participa da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia e da Sociedade de Ginecologia da Infância e Adolescência. Desenvolveu projetos de formação direcionados a professores e profissionais da saúde para a abordagem da sexualidade na adolescência. Com uma constante presença na mídia, procura democratizar informações sobre a saúde da mulher. Um espelho para Vênus é seu primeiro livro de ficção, no qual usa seus conhecimentos médicos para narrar uma história sobre amor, relacionamento e sexualidade. Reside em Ponta Grossa, atuando em sua clínica, a CS Clin, de saúde e estética da mulher.

Autor Coluna Sexologia

A coluna SEXOLOGIA traz especialistas convidados para escrever sobre este tema tão amplo e que abraça tantas tribos diferentes. Quer participar? Envie seu artigo para o email contato@mercadoerotico.org

LEIA TAMBÉM

Dia do casal

Dia do Casal: 6 dicas pra aproveitar todo dia

Nessa quarta, dia 05 de dezembro é Dia do Casal e a Lourdes Barbosa que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *