Inicio >> Coluna SexAtivar >> Monogamia, fidelidade e lealdade…
monogamia, fidelidade, lealdade

Monogamia, fidelidade e lealdade…

Hoje, o título de um artigo chamou nossa atenção: “Somos monogâmicos porque somos pobres”, o artigo, na verdade era uma entrevista com um famoso sexólogo francês afirmando que a monogamia é um conceito ligado ao tempo livre disponível que a espécie tem, ou seja, se a espécie tem muitos afazeres, terá mais tendência a ser monogâmica.

E que o ser humano, quanto mais focado em bens materiais, mais seria monogâmico, contrariando nossa natureza, que privilegia a diversidade sexual.

Para nossa sociedade ocidental, a monogamia está totalmente ligada à penetração pênis-vagina e faz parte da maioria dos contratos matrimoniais, representada pela fidelidade, e a “traição”, é por sua vez, o descumprimento desta cláusula.

Seguindo essa definição, atitudes que desvalorizam o par são consideradas ok e até incentivadas, ou seja, vale o “Ô lá em casa!”, vale ficar de “paquerinha virtual”, vale “ficar de graça” com pessoas desconhecidas e até colegas de trabalho, desde que não role nada físico!

Para nós, esse é um conceito muito equivocado porque uma conversinha ou uma paquera podem ser muito mais prazerosas e íntimas do que o sexo enquanto penetração.

Conhecemos muitas pessoas que constroem verdadeiros relacionamentos à distância, dedicando sua atenção para outras pessoas, mas afirmam com orgulho que “são mulheres de poucos homens” ou “que nunca traíram suas esposas”, ostentando com orgulho sua fidelidade.

Nossa visão é a de que o casamento é uma união onde duas pessoas resolvem construir uma vida em comum e tudo o que cada um dos dois “colhe de bom” pelo mundo, deve ser repartido pelo casal.

Nestes anos que estamos juntos e criamos a SexAtivação, uma de nossas maiores prioridades é focar nos benefícios da lealdade entre o casal e trocar definitivamente a palavra fidelidade por lealdade.

A lealdade não está focada nos genitais e sim no respeito, parte do princípio de que todos nós trocamos energia com outras pessoas e que essa troca, seja em forma de conversa, de dança, de abraço, deve reverter em benefício para o relacionamento e assumida para o parceiro, sem vergonha ou hipocrisia.

Pensar que uma pessoa casada não tem amizades e não sente prazer com outras pessoas é um convite para a hipocrisia, para o fingir e o dissimular, para o sentimento de culpa que vai criando um silêncio cheio de confissões que nunca se concretizam, mas que são o som de um relacionamento que não se sustenta.

O ideal é que cada casal converse sobre seus limites… para um vale amizade à distância, para outro, vale uma dança… e defina o que pode e o que não pode.

Definidos os limites, vem o respeitar e o sentir-se livre para viver a individualidade nas situações “liberadas”, afastando a culpa e cultivando a saúde da relação.

Todos os dias recebemos o convite do Universo para uma mudança e esse é o seu convite: troque a fidelidade pela lealdade e ganhe uma relação muito mais sincera e amiga para toda a vida!

Entre com seu email para receber as atualizações:

Desenvolvimento FeedBurner

Autor SexAtivação

SexAtivação é um projeto com Vivências, Sex Coach & Produtos Holísticos para ativar a vida amorosa e sexual dos casais, liderado por Carlos Morini e Liliane Provenzano. Carlos e Liliane estão juntos desde 1998... Por acreditar que é possível ser feliz no casamento, descobriram que a vida sexual pode ficar melhor com a cumplicidade de uma relação sincera e do sexo como um caminho de religação ao Sagrado, ideia que simboliza o chamado sexo espiritual. Entendem que qualquer pessoa ou casal pode ter uma vida sexual feliz, independentemente do caminho espiritual, por isso, criaram formas de passar sua experiência, através do Sex Coach Holístico (terapias holísticas para melhorar a vida sexual) e vivências de SexAtivação (conjunto de técnicas que aprenderam e aprimoraram ao longo do tempo e que envolve troca de energia, movimentos e respiração). E... não pretendem parar por aqui...Informações: institutoubiratan@uol.com.br

LEIA TAMBÉM

desejo-feminino

O que as mulheres fazem para entrar no clima?

Sobre o desejo de desejar (e o que fazer para entrar no clima) Por Cristiane …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *