Dia Mundial do Orgasmo: Chega de fingimento, agora é hora de sentir.

O Dia do Orgasmo foi criado na Inglaterra por uma rede de sex shops em 1999 com o objetivo de aumentar a venda de produtos eróticos e estimular o debate sobre o tema que é rodeado de crenças e tabus, a rede utilizou o slogan “atinja, não finja”, referindo-se a um estudo realizado na Inglaterra, que comprovou na época que pelo menos 80% das mulheres inglesas não conseguiam atingir o pico do prazer sexual.

No Brasil, a realidade não é muito diferente. Um estudo do Departamento de Transtornos Sexuais Dolorosos Femininos da Universidade de São Paulo (USP) realizado em 2017, concluiu que 55% das brasileiras não têm orgasmos nas relações sexuais. Entre as várias causas, 67% delas responderam que têm dificuldade para se excitar e 59,7% sentem dor na relação.

De acordo com especialistas no assunto, a comemoração é válida, pois coloca em pauta um tema que faz parte da nossa vida por natureza.

“Somos educados a nunca falar de sexo. Mas como vamos aprender sobre o assunto se não dialogamos com nossos parceiros, com as nossas amigas ou mesmo com um terapeuta sobre as nossas dúvidas e dificuldades em relação a esse tema? Para os seres humanos, a sexualidade deixou de ser ‘algo natural’ desde que somos considerados racionais na escala evolutiva. O prazer é uma mistura delicada não só das reações aos estimulos biológicos, mas também da percepção deles, da significação de cada um deles em nossa mente, como eles fluem no terreno da fantasia e desperta os sentidos preparando o corpo para a jornada que é a satisfação sexual.E isso pode variar muito de pessoa para pessoa. Por isso em uma relação sexual é fundamental o autoconhecimento e a abertura ao diálogo. Já que o outro não é obrigado a adivinhar o que eu mais gosto, onde gosto de ser tocada e em quanto tempo estarei preparada para chegar ao clímax” afirma a sex coach Camila Reis. 

Mitos x Fatos sobre o Orgasmo

1 – O orgasmo é sempre o mais poderoso 

MITO

Muitas pessoas pensam que ter um orgasmo é como ver as estrelas, entrar em outra dimensão cósmica, um discurso violento de audição e inconsciência. Os sentimentos de orgasmo variam de pessoa para pessoa e são influenciados por fatores internos (sentimentos, emoções, orgasmo anterior registrado na memória) e externos (lugar, tempo e relação sexual).

2- Todo mundo está biologicamente equipado para ter um orgasmo 

FATO

Nosso corpo está pronto para o sexo e, portanto, o orgasmo. No caso de dificuldade ou ausência de orgasmo, é necessário procurar tratamento de um terapeuta sexual para investigar possíveis causas, físicas ou psicológicas.

3- Orgasmo masculino é ejaculação 

MITO

Orgasmo e ejaculação são respostas fisiológicas diferentes nos homens. O orgasmo é uma resposta sensorial, enquanto o orgasmo é a eliminação do esperma. No homem, muitas vezes ocorrem simultaneamente.

4- Preliminares mais longas é certeza de orgasmos mais fortes

MITO

As preliminares são importantes para uma mulher atingir o orgasmo, mas a intensidade do orgasmo depende exclusivamente do despertar, do compromisso completo com o momento de excitação e suas emoções.

5- A maioria das mulheres precisa de estimulação do clitóris para ter um orgasmo

FATO

Isso é normal e não uma doença. O orgasmo não depende da penetração para ocorrer.

As mulheres demoram mais para chegar ? Geralmente sim, pois em sua resposta sexual, elas têm alterações anatômicas em seus genitais para penetrar sem dor. Normalmente, em nosso encontro, uma mulher pode ter um orgasmo em poucos minutos, por causa do fator fantasia desse momento.

Existe um orgasmo anal, vaginal e clitoriano? Existem zonas erógenas, tanto na região íntima quanto em todo o corpo que dão prazer, que diferem de pessoa para pessoa. Para os homens, massagear as áreas perineal e anal pode estimular a próstata e estimular a ereção. Nas mulheres, o canal vaginal tem um estágio orgásmico, região muito sensível ao toque nos primeiros centímetros, que participa efetivamente do auge da excitação. O ânus não é adequado para produzir um orgasmo. Mas o orgasmo é só e não dividido entre a vagina, o clitóris, o pênis. É uma sensação de corpo inteiro. O que muda são os pontos estimulados pelo despertar.

A ansiedade também é inimiga do orgasmo. “Hoje há muita informação, mas pouca formação”. 

O sucesso do orgasmo é a autoconsciência, você precisa conhecer seu corpo e como ele reage a muitas coisas diferentes.

Afinal, como a Drª. Olivia Olea, ginecologista e obstetra, especialista em sexualidade humana, disse em sua palestra recente na cidade de Assis, interior de São Paulo: “ todos os orgasmos são normais e seu prazer pode ser treinado”.

Aproveite essa data e explore ainda mais sobre o tema.

* Camila Reis: Química formada pela Fundação Educacional do Munícipio de Assis (FEMA) e Sexcoah (em formação) pelo método sexcoach oficial, atua a 5 anos no mercado de sexualidade como consultora sexual auxiliando muitas mulheres a se descobrirem e a viver os melhores prazeres da vida.

Autor Seu Negócio é Notícia

Veja aqui alguns textos produzidos pelos alunos do Workshop Seu Negócio é Notícia, ministrado pela nossa editora Julianna Santos, Comunicadora Social e Educadora Sexual para empreendedores do mercado erótico.

LEIA TAMBÉM

plug-iupi-marlene-sexy

Para nossas Bodas de Estanho: Plug Iupi da Ana Canziani!

Sabendo do nosso aniversário de uma década juntinhos, a Hard nos ofereceu um lindo presente de bodas: O premiadíssimo Plug Iupi da Ana Canziani para fazer um review super especial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *