13/04 – Live Dia do Beijo com Rani Muniz

Mentora de sensualidade, Rani Muniz vai ensinar dicas para resgatar o poder de sedução do beijo na live dessa próxima quarta, dia 13, Dia do Beijo, no instagram @mercadoerotico

Você já se perguntou porque um beijo é o sinal de que vai começar algo mais quente em um casal?

Segundo um estudo feito com cerca de 900 adultos pela universidade de Oxford, no Reino Unido, para a maioria deles, o beijo funciona mais como um teste para escolha de potenciais parceiros do que como um fator para consolidar relacionamentos ou provocar relações sexuais. 

O biólogo e pesquisador de genética na Universidade de Barcelona, David Bueno i Torrens explicou em entrevista para o El País que nossos lábios notam com muita precisão a temperatura corporal da outra pessoa, o tônus muscular e até o estado de seu sistema imunológico por meio dos anticorpos e outras proteínas desse sistema. 

Em nossa cabeça, há 12 pares de nervos cranianos. São eles que conduzem dados relativos à temperatura, cheiro e outras informações de diversas partes do corpo até o cérebro. 

Desses 12 pares, cinco estão em atividade quando beijamos. A informação é da revista Scientific American.

Quando todas as informações chegam ao nosso cérebro, ele avalia se lhe agrada ou não, se o rejeita ou o aceita.

Quatro neurotransmissores básicos são despertados pelo beijo: 

  • dopamina, responsável pela sensação de prazer e bem-estar;
  • serotonina, que causa excitação ou até mesmo repulsa quando o beijo não é aprovado; 
  • epinefrina, que acelera o coração, aumenta o tônus muscular, o calor e o suor; 
  • e a ocitocina, que gera afeto e confiança.

E como saber se a pessoa gostou do seu beijo?

Sheril Kirshenabaum, uma das maiores pesquisadoras sobre beijo no mundo, afirma em seu  livro “The Science of Kissing” ( A Ciência do Beijo) que a gente sabe quando um beijo foi bem dado quando a respiração fica irregular, as bochechas avermelhadas, e as pupilas dilatam.

E ela completa que a dopamina e a serotonina também estão ligados à sensação de desejo e ao sentimento de posse sobre outra pessoa, respectivamente. 

E especialmente a dopamina é um hormônio ligado à sensação de recompensa e faz com que você queira beijar ainda mais.

E tem também a liberação do óxido nítrico que relaxa os vasos sanguíneos, permitindo um aumento no fluxo sanguíneo no pênis, reforçando dessa forma, a ereção. 

Jesús de la Gándara, chefe de Psiquiatria do Hospital Universitário de Burgos e autor do livro El Planeta de los Besos (o planeta dos beijos) explica ao El Pais que o beijo até produz um tipo de anfetamina, a feniletilamina.

Essa substância estimula o sentimento de prazer e pode ser a responsável por deixar o nosso primeiro beijo registrado em nossa memória como o mais intenso e apaixonado.

Por que deixamos de beijar nosso par com o passar do tempo?

Mas toda essa química complexa do beijo pode mudar com o passar do tempo dentro de uma mesma relação para a maioria dos casais.

E a razão dessa mudança reside na saturação dos receptores do cérebro. No começo do namoro predomina a produção da testosterona e da dopamina.

Com o passar do tempo há mais produção de vasopressina e oxitocina e daí cai a frequência e a intensidade, dando lugar a uma relação mais carinhosa e estável.

Porém é preciso resistir a essa perda do hábito natural em beijar: uma pesquisa da Universidade de Oxford, no Reino Unido, demonstrou que indivíduos que beijam seus parceiros com frequência eram também os que se mostravam mais satisfeitos com seus relacionamentos.

Além de todos os benefícios de um beijo, você talvez ainda não saiba que especialmente um beijo de língua bem dado pode resultar em um importante intercâmbio de saliva, que faz que o homem passe testosterona para a mulher e aja como uma espécie de afrodisíaco que ativa a receptividade sexual da mulher.

Portanto: não desanimem e continuem beijando! Há formas de manter o beijo na relação de forma extremamente erótica, independente de toda essa química, estimulando a fantasia e a sedução no cotidiano do casal.

Quem vai nos ensinar essa tarefa, é nossa mentora em sensualidade, Rani Muniz, professora da Universidade do Prazer, em live nessa próxima, quarta, 13, no Dia do Beijo, a partir das 20h, no instagram @mercadoerotico

Rani Muniz é Mentora de Sensualidade, Striptóloga, Especialista em Conquista e Sedução (AutoSedução e Sedução à dois), Pós Graduanda em Terapia Sexual e Sexóloga. Criadora dos Métodos – Código X dos Homens, Desperte sua Sensualidade em Casa, Arme-se de Sedução.

E ajuda as mulheres a destravar, descobrir, ativar sua Identidade Sensual e seu Eu Sensual Secreto, através do Autoconhecimento e das Danças Sensuais (Chair Dance, Lap Dance, Striptease, Pole Dance, Pole Sensual Flow, Sexy Floor, Burlesco, Sexy At Home ).

Imperdivel!

SERVIÇO:

LIVE ESPECIAL – MercadoErotico.org

Dia 13 de abril – a partir das 20h (horário de Brasília) 

Local: @mercadoerotico

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

Guia do ménage para mulheres: o que você precisa saber antes de apimentar a relação

Veja as respostas para as 10 maiores dúvidas de mulheres quando querem e estão à procura ou curiosas sobre um relacionamento liberal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.