Neurocientista ensina como usar um vibrador

Ela começou como psicoterapeuta, se tornou terapeuta sexual e só depois dos 50 anos terminou seu PHD em Neurociência. Drª. Nan Wis estreia sua nova coluna de sexo na Revista Glamour americana ensinando sobre como usar um vibrador baseada em suas experiências em laboratório.

“O prazer sexual é uma maneira poderosa de (perdoar o trocadilho) lubrificar nossos relacionamentos e nossas vidas”  fala a famosa “The Sex Lady”.

Drª Nan ficou conhecida assim porque em seu laboratório de pesquisa de orgasmo, as mulheres entram dentro de uma máquina de ressonância magnética.

Ela afirma que em suas pesquisas, demonstrou-se que o uso de um vibrador melhora o funcionamento sexual geral, estimula o desejo, aumenta a excitação, cria uma maior lubrificação e proporciona mais orgasmos.

Sexo começa mesmo é na cabeça.

E isso tudo se resume a vias de prazer no cérebro. O laboratório da Drª Nan foi o primeiro a estudar sistematicamente essas vias para demonstrar como os órgãos genitais femininos se conectam aos locais do cérebro que registram sensações.

“Quanto mais frequentemente estimulamos prazerosamente os órgãos genitais, mais robusta será a conexão sensorial entre eles e as regiões de prazer do cérebro. Quanto mais fortes essas conexões se tornarem, maior a probabilidade de experimentarmos facilidade e prazer em nossa sexualidade” afirma a neurocientista.

E podemos ainda criar e fortalecer esses caminhos, literalmente treinando-nos para ter orgasmos melhores e mais fortes.

É aí que entram os vibradores.

Para tornar esse “treino para orgasmos” mais prazeroso e divertido, Drª Nan deu ainda algumas dicas:

Escolha o vibrador certo.

A primeira pergunta que você deve fazer a si mesmo: você usará o dispositivo externamente (no clitóris)? Ou internamente (para penetrar na vagina)? Ou ambos simultaneamente?  Se você não tiver certeza, pode começar com um vibrador projetado para estimulação externa.

“Sugiro começar com um vibrador simples com velocidades variáveis. Em geral, os dispositivos à bateria são mais silenciosos e discretos. Uma ótima escolha para as pessoas tímidas.”

Experimente com configurações diferentes.

Quando os indivíduos são testados quanto à capacidade de detectar vibrações na pele, eles variam. Geralmente, mulheres acima de 40 anos podem exigir vibração mais alta do que mulheres mais jovens.

Considere comprar um vibrador com velocidades e intensidades variáveis ​​para que você escolher a que melhor lhe agrada.

Você também pode experimentar o uso do vibrador diretamente na pele ou através de uma camada de roupa, como roupas íntimas.

“Não importa quantas vezes você use seu vibrador, você não vai dessensibilizar permanentemente seus órgãos genitais. Isso é um mito. O mais provável é que você ache mais fácil, ao longo do tempo, experimentar prazer sexual” explica Nan.

Experimente em diferentes partes do seu corpo.

Os famosos sexólogos, Masters e Johnson, desenvolveram um exercício simples e poderoso para casais.

Chamado de “foco sensato”, esse exercício ajuda a satisfazer a experiência sexual, explorando mutuamente todas as regiões do corpo, não apenas os órgãos genitais. Mas você não precisa de um parceiro para fazer esse tipo de exploração agradável.

“Encorajo os clientes a pegar um vibrador e a ir literalmente da cabeça aos pés, aplicando vibração ou toque sensual. Comece com o couro cabeludo e desça, explorando debaixo dos braços, coxas superior e interna, parte inferior da barriga, até as almas dos pés. Nossas zonas ‘erógenas primárias’ – órgãos genitais, lábios, mamilos – têm toneladas de terminações nervosas que os tornam super sensíveis. Mas esquecemos que nossos belos corpos são equipados com muitas outras partes capazes de nos proporcionar prazeres eróticos. Ao descobrir o que funciona para você, você pode criar seu próprio ‘mapa de prazer’ do corpo. E depois você pode compartilha-lo com um parceiro para expandir seu território erótico. Aventure-se!”

“E não esqueça que o cérebro é o órgão sexual mais poderoso de todos. Aqui está um ótimo exemplo do meu laboratório: publiquei um estudo mostrando que usar sua mente para pensar em estimulação genital prazerosa (por exemplo, imaginar ser estimulado por um vibrador) pode ativar poderosamente os locais de prazer no cérebro. Ou seja: ao usar um vibrador, concentre-se nas sensações que você está experimentando e aterre-as em sua mente, mantendo-se presente”.

Como usar um vibrador com um parceiro

Se a ideia de apresentar seu parceiro ao seu vibrador parecer estranha, você certamente não está sozinha. Mas anime-se! Estudos mostram que os casais que se comunicam abertamente sobre suas vidas sexuais geralmente são mais felizes do que aqueles que não o fazem.

Outro estudo recente mostrou que as mulheres que usam vibradores relataram não apenas maior auto-estima, mas também maior satisfação no relacionamento. Desde que seus parceiros estivessem a bordo.

Uma ótima maneira de fazer isso é incluí-lo na escolha do vibrador e encontrar um brinquedo divertido para vocês dois. Existem vibradores especialmente projetados para serem usados ​​por casais.

Você tanto usar um vibrador ​​durante o sexo ou  para despertar o desejo durante as preliminares. Ou ainda apenas aplicar sua vibração no clitóris durante o sexo em parceria.

“O ponto principal é que nossa disposição de correr riscos além de nossas zonas de conforto. Para explorar o prazer é essencial para criar um potencial sexual contínuo com nossos parceiros”, finaliza Nan.

Entre com seu email para receber as atualizações:

Desenvolvimento FeedBurner

 

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

capacitacao-ginastica-intima

Mirna Lacerda abre nova turma de Capacitação em Ginástica Íntima

Além do conteúdo sobre as técnicas e exercícios de Ginástica Íntima, os empreendedores do mercado erótico vão aprender a didática, ou seja, como ensinar suas próprias clientes a treinar seus músculos pélvicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *