Cartas, Sexo e Diversão: Jardim + Yansã

Nesta semana de lua crescente, o Jardim indica que as flores começam a surgir em seu canteiro-relacionamento.

Yansã é o mito yorubá ligado ao ar, à independência, a mais namoradeira dentre os Orixás.

Vamos aproveitar então e embarcar nessa energia, arejando nossa vida e relacionamento, procurando cores e flores que vão alegrar nossa vida.

O tempo cinza pode ser uma ótima oportunidade para colorir a vida a dois, procurando no outro as qualidades, as cores que deixam sua vida mais feliz, evite pensar em defeitos e problemas e saboreie cada pedacinho da flor-amor que há em sua vida!

Para perfumes, difusores e incensos invista em aromas frutados e cítricos.

Cores cítricas e néon, além do amarelo, pink e coral vão alegrar sua visão e do seu par.

Para fantasias, pense em tudo que puder divertir e incentivar brincadeiras…

Se quiser complementar, comida baiana ou mexicana sempre são aquela pitada de alegria sensual para qualquer relacionamento!

Entre com seu email para receber as atualizações:

Desenvolvimento FeedBurner

Autor Coluna Cartas, Sexo e Diversão

Cartas, sexo e diversão é um oráculo realizado com dois baralhos, o Cigano e o Mensagens dos Orixás e interpretados por Liliane Provenzano para aconselhar e sugerir novidades em sua vida sexual. Liliane Provenzano Friedericks é terapeuta holística, master em Reiki celta e iniciada em magia cigana. Mestra em Hospitalidade e bacharel em relações públicas, com experiência de mais de 28 anos na área de comunicação e eventos, é colaboradora de blogs, instrutora de cursos e vivências holísticas. Criadora da marca Alquimias da Bruxinha, também lidera o projeto SexAtivação com seu marido, Carlos Morini.

LEIA TAMBÉM

como-sair-de-um-relacionamento-abusivo

5 dicas para identificar e sair de um relacionamento patriarcal

Por *Mayra Cardozo. Sabemos que o Brasil é um país estruturalmente machista em todos os seus espaços. Para ter ideia, de acordo com uma pesquisa do Instituto Datafolha, encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), no último ano, uma em cada quatro mulheres acima de 16 anos afirma ter sofrido algum tipo de violência. Isso mostra que cerca de 17 milhões de mulheres, totalizando 24,4%, sofreram violência física, psicológica ou sexual no último ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.