Inicio >> Hot News >> 5 dicas para esquentar a vida sexual
dicas-para-aquecer-a relação

5 dicas para esquentar a vida sexual

Dizem que o frio está chegando esse fim de semana… Então aproveite para esquentar bem os seus lençóis!

O Instituto do Casal afirma que sexo ainda é um dos assuntos mais discutidos em terapia de casal, mas que hábitos podem ser adotados para sair da rotina.

O que acontece quando o desejo sexual diminui? Em relacionamentos muito longos é natural que a rotina e a falta de inovação no relacionamento faça com que a vida sexual do casal fique menos frequente e dê uma esfriada.

De acordo com uma pesquisa do Instituto do Casal, organização que se dedica a pesquisas e educação em relacionamentos e sexualidade humana, 55,9% dos casais consideram a vida sexual ruim ou regular. E 72,9% dos casais relataram mudanças expressivas na relação sexual depois do casamento.

A pesquisa foi feita em 2016, mas Marina Simas, psicóloga e sócia-diretora do Instituto do Casal afirma que este assunto ainda é um dos mais falados nas terapias de casal.

“Sempre brinco que desde que o mundo é mundo e, as pessoas existem, o sexo está ali. Todo mundo faz, só que algumas pessoas com menos e outras com mais frequência. É impressionante como ainda existe um tabu sobre um tema natural e o quanto a vida sexual influencia uma relação”, enfatiza Marina.

Pensando nisso, o Instituto do Casal selecionou algumas dicas para que a vida sexual não sofra com a rotina.

Confira os hábitos que podem esquentar a relação:

Conheça seu corpo e estimule outros prazeres

Você sabia que não é só a área genital que dá prazer? É preciso conhecer o corpo e as áreas que possam proporcionar prazer. Dessa forma é possivel garantir uma fuga da rotina para o casal.

Para isso, o parceiro ou parceira também deve conhecer o outro e estimular áreas que possam ser diferentes.

“Tem muitas mulheres e homens que não sabem onde fica o clitóris e o ponto G. Além disso, também não conhecem o próprio corpo ou o corpo do parceiro. Se são assim com a área genital que é básica, imagina com as outras partes do corpo se forem consentidas por ambos”, comenta Denise Figueiredo, psicóloga e sócia-diretora do Instituto do Casal.

Segundo Denise, nesse caso vale apostar em brincadeiras com outras partes do corpo. Sempre inovando para que o sexo não pareça sempre igual. “O céu é o limite e para estimular o prazer vale explorar outras partes do corpo”, explica.

Agende o sexo

Pode parecer estranho, mas você já pensou em ter um dia e horário para praticar sexo no relacionamento? É uma forma de conseguir espaço e momentos juntos para viverem a intimidade.

Muitas pessoas acham que o sexo tem que ser de forma natural, mas é extremamente interessante também poder agendar o momento. Até porque, quando você tem um encontro, e espera pelo sábado a noite pra isso, você também acaba se programando para o momento. Isso também é válido no relacionamento”, comenta Marina.

Explore outros locais

É totalmente possível variar o local que faz sexo dentro de casa. Pode ser no chuveiro, na sala ou até na cozinha. Mas, por que não tentar também fora de casa? Não precisa ser necessariamente em uma viagem distante.

“Se não tem tempo de viajar, já pensou em passar um final de semana em um hotel na própria cidade? O casal pode explorar um ambiente diferente e sair da rotina”, explica Denise.

Deixe o celular de lado

Uma pesquisa realizada pelo Instituto do Casal ano passado, diz que 47% dos casais brigam por causa do uso excessivo de celular pelo parceiro ou parceira.

É inevitável o quanto as pessoas estão consumindo as redes sociais e mídia, mas isso pode atrapalhar o relacionamento.

“É muito comum o casal deixar de fazer sexo por causa do uso do celular. O mundo está tão conectado que nem o momento a dois é preservado como deveria”, lamenta Marina.

Busque ajuda profissional

Terapia de casal é uma prática que pode ajudar a estimular o diálogo e dar alternativas para uma vida sexual que o casal acha que está fadada a monotonia.

Uma terapia pode ajudar nos desenvolvimentos comportamentais e emocionais do casal e agregar a relação.

“O que percebemos é que muitos casais só procuram terapia quando a relação já está para terminar. E isso pode ser ruim. É muito importante já ter o hábito de buscar uma ajuda desde o início”, finaliza Denise.

Acesse:

Instituto do Casal

https://www.institutodocasal.com.br/

Instagram: www.instagram.com/institutodocasal

Facebook: @institutodocasal

Blog: https://www.institutodocasal.com.br/blog

Sobre o Instituto do Casal

Há três anos, o Instituto do Casal (IC) se dedica a pesquisas e educação em relacionamentos e sexualidade humana. Fundado pelas psicólogas Denise Figueiredo e Marina Simas, a organização visa proporcionar autoconhecimento e terapias para casais. Além de atuar na consultoria de profissionais da área de saúde e educação que procuram ampliar e se aprofundar nos temas relacionados à qualidade dos relacionamentos afetivos e sexuais. Saiba mais em www.institutodocasal.com.br

Entre com seu email para receber as atualizações:

Desenvolvimento FeedBurner

 

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

Apimentando a relação: Swing e Balada Liberal para Casais

Visitamos o Enigma Club e trazemos as últimas novidades do Swing e outros prazeres para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *