Venda online de produtos de Sex Shop aumenta 55,5%

Levantamento do Compre&Confie mostra que, ao todo, 64,4 mil compras via e-commerce foram realizadas em 2019; maior parte dos pedidos foi feita por consumidores do sexo masculino

Cada vez mais familiarizados com o e-commerce, os brasileiros têm feito compras online até para potencializar os momentos de prazer.

De acordo com levantamento do Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado focada em e-commerce, os produtos de Sex Shop geraram faturamento de R$14,1 milhões em 2019, cifra 55,5% maior que 2018. Durante o ano, foram realizadas 64,4 mil compras voltadas a essa categoria.

E se engana quem pensa que as mulheres são as principais consumidoras desse tipo de produto pela internet.

Ainda segundo os dados do Compre&Confie, os homens foram responsáveis por 65% das compras feitas durante o ano passado, enquanto o público feminino realizou 35% das compras.

“Apesar de o público feminino ter participação menor do que o masculino nas compras desses itens, vale destacar que as mulheres registraram crescimento expressivo no volume de compras nos últimos anos. Em 2017, elas somavam apenas 26% dos pedidos realizados e, hoje, já estão em 35%. A tendência é que ocupem cada vez mais espaço, a exemplo do que já acontece com a maior parte das categorias no e-commerce”, explica André Dias, diretor executivo do Compre&Confie.

Jovens e consumidores no Sudeste compram mais

Ao analisar o levantamento por faixa etária, é possível perceber que a maior parte das compras é feita por consumidores que têm entre 26 e 35 anos (34,3%).

Em segundo lugar, estão os que têm até 25 anos (31,9%) e, em terceiro, aqueles com 36 a 50 anos (25,8%). Por último, os compradores com mais de 51 anos (8%).

Na divisão por regiões, o Sudeste lidera o volume de compras, com 66,9% dos pedidos. Logo depois, estão as regiões Sul e Nordeste, que aparecem com 13,1% e 10,1%, respectivamente. Por fim, Centro-Oeste é responsável por 7,3% das compras e o Norte fica em último, com 2,5%.

“O comportamento tanto de faixa etária quanto de regiões está alinhado às demais categorias do e-commerce. Consumidores mais jovens têm priorizado cada vez mais as compras pela internet como uma forma eficaz e rápida de consumir e o Sudeste mantém o protagonismo das compras, reflexo da ampla oferta de e-commerce na região”, finaliza Dias.

Sobre o Compre&Confie:

O Compre&Confie é uma nova empresa da CLSS Participações, holding controladora da ClearSale e E-confy. A companhia monitora vendas reais de mais de 80% do varejo digital brasileiro e tem o objetivo de gerar a maior rede de confiança online do Brasil por meio de produtos para varejistas (B2B) e consumidores (B2C).

Para os consumidores, a companhia oferece um serviço 100% gratuito por meio do aplicativo Compre & Confie. Com ele, é possível monitorar o uso do CPF nas compras realizadas no mercado online e notificar compras indevidas. Também é possível ter acesso a pesquisas de satisfação para avaliar a experiência de compra em lojas online e, a partir das respostas, receber cupons e concorrer a prêmios semanais.

Com foco no varejo, indústria e mídia, o Compre&Confie oferece uma metodologia de captura de juiz de vendas online em tempo real para que seja possível acompanhar as vendas no comércio eletrônico de maneira muito precisa. Além disso, os varejistas online são beneficiados com um selo de reputação, obtido pela avaliação dos consumidores online.

Entre com seu email para receber as atualizações:

Desenvolvimento FeedBurner

 

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

vacina-ou-mamografia-outubro-rosa

Outubro rosa: vacina ou mamografia?

Especialistas alertam para a necessidade de intervalo entre vacina da Covid-19 e a realização de exames de rastreamento de câncer de mama. Saiba mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *