Inicio >> Hot News >> O que A Arte de Amar nos ensina sobre preconceito e sororidade

O que A Arte de Amar nos ensina sobre preconceito e sororidade

Os grandes achados na Netflix acontecem por acaso como um toque de magia em nossa vida. 

Sem exageros. Não assisto TV desde 2014, então antes de dormir, pra descansar, eu tenho que assistir a um filme ou seriado pra relaxar. 

Então imagine que é muito fácil pra mim esgotar rápido o menu de opções da Netflix. 

Foi revirando entre os filmes estrangeiros que achei o precioso “A arte de amar”. Li a sinopse só pra garantir que não seria mais uma comédia romântica espanhola ou um dorama coreano, que também são bons, mas aquela noite eu tava com sede de algo mais forte. 

Não conhecia os atores e nem a diretora que por sinal tinha nomes complicados remetendo um pouco pro Leste Europeu e não deu outra: é um verdadeiro diamante para quem trabalha no mercado erótico. 

Um gênio contra todos poderes

Lançado em 2017, a Arte de Amar é um filme polonês que conta a história de Michalina Wisłocka, uma médica ginecologista que vai se tornando uma sexóloga para atender não só a saúde sexual de suas pacientes como também para ensiná-las a encontrar o orgasmo em seus relacionamentos. 

Michalina Wisłocka
Michalina Wisłocka e seu dog

Até aí, você pode pensar: “Tá. Então onde tá o diferencial dessa história? Primeiro, que ela é real, segundo, que se passa na Polônia, entre o pós 2ª Guerra Mundial e a década de 70, durante o governo comunista. 

E o drama começa quando Michalina quer publicar seu livro revolucionário sobre amor e sexo.

Ela bate em todas as portas possíveis (Estado, Igreja e Imprensa) mas em todas, elas só encontrou censura ou a disposição para publicá-lo aos pedaços e com cortes. 

Falando assim, parece seca a jornada da nossa heroína, mas acho que dessa vez, o filme deve superar o livro (que ao que me parece é mais um manual de como a mulher alcança o orgasmo). 

Tentei achá-lo para lê-lo antes de arriscar esse review mas não achei em nenhum lugar… ( uma pena😔 quem tiver me empresta, por favor? ). 

Capa-a-arte-de-amar-michalina

Para envolver o espectador na luta de Michalina, Krzysztof Rak, o roteirista do filme (que leva o mesmo nome do livro) decidiu contar um pouco da história pessoal da sexóloga em torno da descoberta do seu autoprazer e como isso se tornou fonte de inspiração para que ela pudesse ajudar a outras mulheres se descobrirem também. 

Aí tem muito romance, aventura, sexo (cenas lindas com uma fotografia espetacular) sob a direção extremamente feminina e sensível de Maria Sadowska.

Só achei o trailer original sem legendas 🤷‍♀️

Magdalena Boczarska já premiada em 2018 com melhor atriz pela Polish Academy Award, conseguiu com maestria representar o jeito simples-excêntrico (se isso é possível, acho que só Michalina conseguiu mesclar com tanta personalidade dois traços tão paradoxais). 

Magdalena Boczarska

Um exemplo de sororidade

Michalina não queria fama, poder e dinheiro com o seu livro. 

Sua intenção era genuína de sua genialidade: queria que as mulheres tivessem prazer e assim viver um casamento feliz mantendo a família unida ( era esse o discurso que ela usava para tentar publicar o seu livro, te lembra algo que vc ja escutou?) 

Sabe aquela satisfação que temos quando podemos ajudar outras pessoas com uma informação que a gente descobriu ou aprendeu? Alguém aí se identifica com essa vontade de Michalina? 

Então, advinha quem foi que conseguiu  publicar o livro de Michalina finalmente depois de pelo menos 2 décadas de luta? 

Não vou dizer, que não sou de dar spoilers de graça 😉 Corre lá na NETFLIX e assista hoje mesmo antes que tirem do catálogo. 

*Esse review é dedicado a todos os profissionais que adoram trabalhar com sexualidade e sofrem preconceito. Não desanimem. Nunca 😉

Entre com seu email para receber as atualizações:

Desenvolvimento FeedBurner

 
 

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

LIVE-LIBIDO-REMARCADA

Como aumentar a libido? Descubra na live dessa sexta, dia 27

Kesiane Rodrigues da Kesi Proib!da de Minas Gerais vai ensinar como aumentar a vontade de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *