tpm

Nutricionista revela o que fazer para aliviar os sintomas da TPM

Estatísticas recentes calculam que 75% das mulheres sofrem com diferentes sintomas no período pré menstrual. No entanto, a boa notícia é que destas, apenas 5% necessitam de tratamento com medicamentos ou resolver alguma questão hormonal.

Logo, segundo os estudos, isso significa que é possível amenizar a TPM com mudanças de hábitos e de alimentação.

O Dr. Leone Gonçalves, nutricionista especializado em ortomolecular e preparador físico aponta que muitos dos sintomas como irritação, mudanças de humor repentinas e todos os demais transtornos da TPM podem ser administrados e atenuados seguindo dicas simples que dispensam o uso de medicação. Confira:

Inclua atividade física na sua rotina

Segundo o Dr. Leone, as atividades físicas liberam endorfinas, que relaxam, ajudam no funcionamento do intestino e reduzem o edema característico do período.

Mas atenção: “atividades físicas muito intensas e pesadas podem agravar os sintomas da TPM. O recomendado é praticar pelo menos 30 minutos, quatro vezes por semana, de atividades de intensidade de leve a moderada.”

Tire de sua dieta certos alimentos

O especialista aponta que uma alimentação inadequada pode amplificar os sintomas da TPM. Além de trazer enjoos, inchaços, dores nas mamas, alterações de humor.

Neste período é bom evitar o consumo de café e seus derivados, reduzir o sal da comida, abuso de doces e álcool.

O ideal é procurar fazer refeições mais frequentes, reduzindo quantidades, e apostando em alimentos mais leves, com teor reduzido de gordura saturada e sal. Adicione mais frutas, vegetais e grãos em sua dieta.

Prefira alimentos diuréticos

Para diminuir o inchaço característico desse período, o Dr. Leone Gonçalves recomenda investir em alimentos diuréticos.

Melancia, aspargos, salsa, agrião, morango, salmão, azeite de oliva, nozes, castanha e linhaça podem melhorar a circulação e também reduzir o inchaço.

Inclua em sua dieta os seguintes alimentos durante a TPM

O nutricionista recomenda investir em alimentos ricos em magnésio. Como o figo, aveia, beterraba, alcachofra, quiabo, abacate e banana, entre outros alimentos ricos em magnésio.

Acrescente-os  à sua dieta alguns dias antes e durante o período menstrual.

Reduza a vontade louca de comer chocolates

Segundo o Dr. Leone, a carência de magnésio é responsável por essa necessidade, já que o cacau é rico neste nutriente.

“É até permitido, para matar a vontade, comer um pedacinho de chocolate. Mas é muito melhor investir no consumo de soja, aveia, arroz integral, feijão e tomate. Pois esse alimentos são ricos na substância. Estudos mais recentes mostram que mulheres com níveis elevados de magnésio no organismo durante o período não costumam sofrer tanto com a TPM”.

Alivie as cólicas e reduza a irritabilidade

Vegetais verdes escuros são ricos em cálcio, que ajuda a aliviar cólicas.

Já o consumo de arroz integral, feijão, ervilha, aveia, trigo, soja pode amenizar a irritabilidade durante o período.

Aumente a disposição e melhore seu humor

Inclua soja e seus derivados para aumentar a disposição e reduzir a fadiga.

Durante a TPM, há uma queda nas taxas de vitamina B6 no organismo. Esse nutriente  participa da produção de serotonina e, em consequência, melhora o humor.

O Dr. Leone conta que essa vitamina pode ser encontrada nas carnes, banana, atum, semente de gergelim, grãos integrais, batata e lentilha.

Elimine a prisão de ventre

Nesse período é recomendável trocar todos os carboidratos refinados por versões integrais para evitar a prisão de ventre.

O alto teor de fibras destes alimentos vai evitar a prisão de ventre e os desconfortos gastrointestinais que se acentuam com a TPM.

Aumente também a ingestão de carboidratos complexos. Como os cereais, pães e arroz integral, aveia e tubérculos, como beterraba, cenoura, nabo, batata, inhame e mandioca.

Procure orientação médica

Cerca de 5% dos casos de TPM precisam de tratamento com medicamentos. Como não é possível identificar quem faz ou não parte desse grupo de mulheres sem os devidos exames médicos, o Dr. Leone aponta que ideal é procurar um ginecologista ou endocrinologista, caso as dicas acima não amenizem os sintomas do período.

“A depender de cada situação, várias medicações podem ser utilizadas. Suplementos de cálcio, magnésio, vitaminas B6, B1, C e E, óleo de prímula, diuréticos, pílulas anticoncepcionais, anti-inflamatórios não-esteroides, ansiolíticos e antidepressivos podem ser necessários. Como os sintomas podem variar muito de uma mulher para outra, cabe ao médico decidir qual a melhor combinação”.

Entre com seu email para receber as atualizações:

Desenvolvimento FeedBurner

 

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

marlene-sexy-batalha-vibradores

Batalha de Vibros: Golfinho X Sugador

Aproveitando essa semana onde o clima de eleições está mais aceso, decidi fazer nessa coluna uma batalha entre os dois modelos de vibradores mais queridos do Brasil: o Vibrador Golfinho e o Sugador de Clítoris.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.