frutos do mar afrodisiacos

Quer ter mais sexo? Coma frutos do mar, afirma pesquisa

Segundo pesquisa publicada no Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism, casais que comem frutos do mar mais de duas vezes por semana têm mais sexo e engravidam mais rapidamente.

O estudo realizado pela Escola de Saúde Pública TH Chan em Harvard rastreou os hábitos alimentares de 500 casais que tentaram conceber ao longo de um ano.

92% das pessoas que comiam mais de duas porções de marisco por semana tinham conseguido uma gravidez. Enquanto  que entre aqueles que consumiram menos frutos do mar, apenas 79% conseguiram esperar por um filho.

“Nosso estudo descobriu que casais que consomem mais de duas porções de frutos do mar por semana durante a tentativa de engravidar, têm uma frequência significativamente maior de sexo e menos tempo para a gravidez” disse um das pesquisadoras, Audrey Gaskins.

Os casais que comiam muitos frutos do mar também relataram ter sexo com mais frequência.

A pesquisa sugere que os  frutos do mar podem aumentar a fertilidade e também incluir efeitos sobre a qualidade do sêmen, a ovulação e a qualidade do embrião.

Entre com seu email para receber as atualizações:

Desenvolvimento FeedBurner

 

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

prolapso-vaginal

Prolapso vaginal: o que é e como tratar?

O prolapso vaginal é a descida de um ou mais órgãos pélvicos, como bexiga, útero ou reto, em direção à vagina. Apesar de ser mais comum em mulheres após o parto, também pode afetar mulheres que nunca engravidaram. Saiba quais são os sintomas, como prevenir e tratar o prolapso vaginal aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by ExactMetrics