carnaval-2022

Carnaval: 58% dos foliões esperam descansar no feriado

Você sabe o que a Madonna, Will Smith e Tim Burton têm em comum? Todas essas celebridades já escolheram festejar o Carnaval no Brasil, referência internacional, o feriado atrai pessoas do mundo inteiro, mas o que o brasileiro planeja para a data com o cenário atual não é claro, por isso a MindMiners, pesquisa de tecnologia em pesquisa, realizou um estudo para entender a comemoração. As respostas são interessantes, visto que 58% dos foliões esperam descansar no feriado

Os brasileiros associam o feriado à festa, e 20% dos foliões viajam na data, desses 38% da classe A contra 11% da classe C, a maioria dos viajantes (21%) possui idade entre 25 e 30 anos. As viagens internacionais são poucas, apenas 10% considera viajar para outro país.

Quando perguntados o que fariam no carnaval, 57% responderam que ficaram em casa para descansar: 35% assistindo série ou filme e 12% irão fazer tarefas domésticas. Até mesmo os foliões que irão festejar, 58% afirmam que descansar é essencial no carnaval

O ritmo é de descanso, a maioria dos respondentes afirma esse ser o maior benefício do feriado, em segundo lugar o benefício é justamente ser o maior feriado do ano e na terceira posição consta a folia, curtição e festa. 

E, quais são os principais pontos negativos?

Em primeiro lugar a falta de segurança: Roubos e furtos, empatados na segunda posição foram apontados assédio sexual e suejira e poluição na ciddes.

Os desfiles de carnaval possuem grande cobertura da mídia tradicional, mas não agradam muito os brasileiros, apenas 35% afirmam gostar de acompanhar o evento, 60% dos que gostam dos desfiles moram no Sudeste e 53% afirmaram acompanhar somente pela televisão. 

Em anos anteriores os carnavais de rua tornaram-se populares, entretanto 52% dos respondentes nunca foram a um. Sobre as comemorações, as festas privadas estão ainda menos populares este ano – 61% afirmam não ter intenção de ir em alguma este ano.

Entre os respondentes que afirmaram ir em blocos de carnaval, 88% afirmou ir em blocos da sua cidade, 54% gostam da música e 45% de poder se fantasiar e se expressar sem ser julgado

Marcas e Carnaval 

As marcas investem fortemente na data, empatados em primeiro lugar na cabeça dos consumidores estão Brahma e Skol. 39% dos foliões afirmam gostar quando as marcas distribuem itens de proteção pessoal como protetor solar e 38% gostam de receber kits das marcas. 

Qual o nível de responsabilidade que as marcas têm sobre a conscientização dos consumidores?

87% dos brasileiros afirmam que as marcas são sim responsáveis socialmente durante a festa: 50% totalmente responsáveis e 37% parcialmente responsáveis.

Entre essas responsabilidades, 47% afirma que as marcas são parcialmente responsáveis por conscientizar o consumidor acerca de causas importantes como LGBTQIA+, feminismo e acessibilidade.

Já 52% afirmam que as marcas são totalmente responsáveis por fornecer opções alternativas de descarte do lixo. 

Carnaval e COVID-19

82% não irão aproveitar e festejar o carnaval de nenhuma forma, dado que os desfiles e blocos foram cancelados, a principal razão é por não se sentirem seguros para isso – 87%. 

Os respondentes que se sentem seguros, se sentem graças à vacina e por uso obrigatório de máscara em locais públicos.

 o que faria os que não sentem segurança sentirem? 66% afirmam que é impossível se sentir seguro no cenário atual da doença e 26% se sentiriam melhor se todos os participantes estivessem vacinados. 

O ano de 2023 também não possui muita expectativa de comemoração, 49% não acreditam que a situação estará melhor no próximo ano e 45% afirma que não participará de nenhuma comemoração no ano que vem. 

Sobre a MindMiners

Fundada em 2013, a MindMiners é uma empresa de tecnologia especializada em pesquisa digital. Com uma rede social exclusiva, o MeSeems, com 4 milhões de usuários cadastrados, a empresa oferece uma plataforma de Human Analytics para que marcas dos mais diversos segmentos possam obter respostas ágeis e de qualidade. Unindo inteligência, informação e uma equipe especializada, a MindMiners atende a vários tipos de clientes que buscam opiniões e experiências sobre seus serviços, produtos e marcas.

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

marlene-sexy-batalha-vibradores

Batalha de Vibros: Golfinho X Sugador

Aproveitando essa semana onde o clima de eleições está mais aceso, decidi fazer nessa coluna uma batalha entre os dois modelos de vibradores mais queridos do Brasil: o Vibrador Golfinho e o Sugador de Clítoris.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.