LGBT-SKOLBEATS

Rainhas da noite: SKOL Beats se junta a drag queens para celebrar o Mês do Orgulho LGBT

Para mostrar o que é preciso para brilhar na noite, novas latas representam mantras do universo de Lia Clark, Aretuza Lovi, Rita Von Hunty e Icaro Kadoshi

 

Conhecida por seu posicionamento a favor da diversidade e do respeito, SKOL Beats juntou quatro das mais icônicas drag queens do Brasil para celebrar o mês do Orgulho LGBT.

As #Beatsqueen, Lia Clark, Aretuza Lovi, Rita Von Hunty e Ícaro Kadoshi têm a missão de mostrar para todos as qualidades necessárias para brilhar na noite: Charisma, Uniqueness, Nerve e Talent.

LGBT-SKOLBEATS

Cada lata representa uma dessas quatro qualidades e  são holográficas com um padrão furta-cor diferente para cada modelo. A novidade não será colocada à venda. 

Como conseguir essas latinhas?

Durante o mês do Orgulho LGBT, as quatro drag queens vão convidar todos a se unirem para, juntos, criarem uma nova versão da música “Joga Bunda”, um hino para quem quer se divertir e curtir a noite.

Os internautas que participarem podem ganhar um pack exclusivo com as latas desenvolvidas exclusivamente para a ação.

É necessário mostrar desenvoltura no lipsync e publicar a versão nas redes sociais durante todo o mês de junho usando a hashtag #Beatsqueen.

“A ideia é que as pessoas participem, mostrando toda a desenvoltura quando o assunto é curtir a noite, brilhar e se divertir. SKOL Beats é uma marca jovem, que inova em todas ações e quebra paradigmas no mercado. E como sempre estivemos ao lado da diversidade e do respeito, queremos celebrar o Mês do Orgulho LGBT com essa homenagem às drag queens, verdadeiras rainhas da noite”, disse Maria Fernanda Albuquerque, diretora de marketing de SKOL.

A criação da campanha e design das latas é assinada pela F/Nazca Saatchi & Saatchi.

Ficha técnica:
AGÊNCIA: F/Nazca Saatchi & Saatchi
CLIENTE: Ambev
PRODUTO: Skol Beats
DIREÇÃO GERAL DE CRIAÇÃO: Fabio Fernandes
DIREÇÃO DE CRIAÇÃO: Marcelo Ribeiro | Pedro Prado
CRIAÇÃO: Wander Tosta | Babi Puttini
ATENDIMENTO: Ricardo Forli | Thiago Iusim | Beatriz Almonacid | Karen Pardo | Tathiana Sacco | Bruna Rocha
MÍDIA: Mauricio Almeida | Fernando Nogueira | Sergio Fridman | Tatiana Masaki | Cris Canuto | Janaina Ramos
PLANEJAMENTO: Rita Almeida | Danilo Lima | Giovana Orlandeli | Rafael Moura
PRODUÇÃO GRAFICA: Jomar Farias | Guilherme Gaggl
ART BUYER: Juliana Gardim | Kamila Bertolino
ILUSTRAÇÃO: Ravena
APROVAÇÃO CLIENTE: Ricardo Dias | Maria Fernanda Albuquerque | Daniel Feitoza | Leandro Thot | Gabriela Gallo

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

sindrome-da-boazinha

Síndrome da Boazinha: quando a necessidade de agradar o outro se torna um problema

Você se considera boazinha demais? Está sempre em busca da aprovação do outro? Acha que as pessoas podem estar se aproveitando de você, em função do seu  jeitinho? Tem dificuldade de dizer não, mesmo que não tenha tempo ou interesse em atender determinadas solicitações? Se você respondeu sim para estas perguntas, certamente sofre com a “Síndrome da Boazinha”. Este é um padrão de comportamento compulsivo e não um transtorno psiquiátrico, como explica Filipe Colombini, psicólogo e CEO da Equipe AT.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by ExactMetrics