o-que-e-ninfoplastia

Ninfoplastia: conheça a cirurgia íntima feita pela cantora Maiara

Após perder 30 quilos, artista decidiu abrir o coração e encorajar outras mulheres

A cantora Maiara revelou ontem no programa Sabadou com Virgínia do SBT que passou por um procedimento estético chamado ninfoplastia, que consiste na redução dos lábios menores da vulva, também conhecidos como ninfas. Maiara comentou, inclusive, que se descobriu uma nova mulher e que é preciso quebrar esse tabu, reforçando a importância das mulheres precisarem se permitir e se conhecer mais.

Mesmo estando na era da desconstrução dos padrões de beleza e da aceitação do próprio corpo, este é um procedimento que é cada vez mais procurado pelas mulheres, mas por que será? A procura é tanta que entre os vídeos no canal do médico cirurgião plástico Ícaro Samuel – o maior do YouTube – este é um dos assuntos mais buscados e tem milhões de visualizações. Ele lista duas das principais razões.

“A primeira delas, sim, é por desconforto estético, que afeta a autoestima. Este foi o caso da Maiara, que perdeu muito peso, foram 30 quilos, isso faz com que sobre pele no corpo inteiro. A cirurgia proporciona uma melhora significativa na confiança e satisfação com o próprio corpo, mas é importante ressaltar que padrões de beleza variam e a decisão de realizar uma ninfoplastia deve ser baseada nas necessidades e desejos pessoais, sem a influência de terceiros”, explica o especialista que é referência no Brasil e atende pacientes do mundo inteiro.

Além das razões estéticas, algumas mulheres consideram a ninfoplastia para aliviar desconfortos físicos nas relações sexuais, irritação ou até dor na prática de atividades físicas. Outras ainda buscam a cirurgia plástica por questões de saúde e higiene íntima. “Quando a mulher tem os lábios grandes, isso dificulta higienizar a região, provoca acúmulo de secreções e urina, e algumas têm infecções constantes por causa disso, como por exemplo, a candidíase”, conta Samuel.

“As pessoas têm um tabu com isso. Fiz pela questão visual, mas fisiologicamente foi a melhor coisa. A sensação que tenho hoje é de liberdade sexual e fez eu me sentir mais mulher. Tem também a questão de que temos que nos conhecer, a mulher tem que conhecer sobre a sua vagina”, acrescenta Maiara em sua participação no programa.

Como funciona

A ninfoplastia é realizada com anestesia, o que permite que a paciente durma ao longo do procedimento. Em alguns casos, pode ser usada somente a local, mas sempre com sedação. 

Na cirurgia, o médico retira parte dos pequenos lábios e reconstrói as estruturas. Os pontos são absorvíveis, ou seja, não é necessário retirá-los depois. As cicatrizes são pequenas e muito discretas, imperceptíveis aos olhos de outra pessoa. O procedimento dura em torno de 1 hora e, quase sempre, por ser simples e de pequeno porte, a paciente tem alta no mesmo dia. 

Pós-operatório

Como qualquer outra cirurgia é necessário repouso na primeira semana e manchas roxas podem aparecer na região nesse período. Esforço físico ou longas caminhadas devem aguardar 3 semanas, já quem trabalha sentada e não realiza muito esforço, pode retomar após 1 semana. Em ambos os casos, a utilização de roupas leves está recomendada.

A vida sexual está liberada entre 30 e 45 dias, devido à cicatrização e sensibilidade. Também é recomendado que a paciente não menstrue nos primeiros 30 dias, para não atrapalhar o processo de cicatrização e sempre que for ao banheiro, deverá fazer a higienização com água e sabonete neutro.

“A ninfoplastia hoje é uma opção excelente para algumas mulheres, seja para melhorar a autoestima ou para aliviar desconfortos físicos. No entanto, essa decisão deve ser avaliada com um profissional de saúde qualificado porque, como toda cirurgia, envolve riscos e complicações. Buscar orientação médica de um cirurgião plástico experiente é essencial para alinhar riscos e benefícios do procedimento”, alerta o médico.

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

Mercado Erótico prepara Ciclo de Palestras Espaço 18+ na Parada do Orgulho LGBT / SP Paulo

Espaço 18+: Acontece dia 30 de maio no Memorial da América Latina e traz ciclo …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by ExactMetrics