Nessa 6ª: Projeto Luxúria retorna depois de 2 anos com tema apocalíptico

Maior festa fetichista do Brasil acontece no próximo dia 17, no Spicy Club, em São Paulo

Última festa do circuito noturno de São Paulo a retomar as atividades após a flexibilização da quarentena, o Projeto Luxúria desta sexta, dia 17, tem como tema “Apocalipse Infernal”.

Nada mais oportuno para esse evento que se consagrou nesses últimos 15 anos pelo seu dress code e ambiente onírico, “o Luxúria é um ensaio de moda”, declara seu criador e realizador, o estilista Heitor Werneck, o Rei do Fetiche.

Considerada uma das 4 melhores festas fetichistas do mundo, o Projeto Luxúria foi a primeira do gênero do Brasil e é muito amada e esperada pelos praticantes e simpatizantes do BDSM e fetiche em todo o país.

Realizada mensalmente em São Paulo, desde 2006, a festa já teve inclusive algumas edições extras em outros estados. E como o próprio nome já diz, engloba os 7 pecados capitais e tendo a Luxúria como principal deles, é uma festa fetichista, onde predomina o couro, látex, BDSM, bondage, podolatria, etc.

A inspiração vem de eventos de fetiche de clubes estrangeiros. Porém, o sexo explícito é proibido. O objetivo é oferecer um espaço para que as pessoas realizem suas fantasias.

Herói Urbano

“Quando a pandemia chegou, decidi parar o Luxúria antes mesmo de se estabelecer a quarentena e também desestimulei quem promovia festas durante esse período, afinal o BDSM prevê que nossas práticas devem ser sãs, seguras e consensuais e isso também vale para o Coronavírus” declara Heitor que durante a quarentena se dedicou a trabalhos sociais, auxiliando a população vulnerável de São Paulo.

Engajado, ele usou suas redes sociais e foi às ruas para campanhas da Parada da Solidariedade e da Parada da Diversidade arrecadando e distribuindo refeições e materiais de higiene íntima para moradores de ruas, profissionais do sexo, dependentes químicos, ciganos e indígenas que ficaram fora do auxílio emergencial na época mais dura da pandemia.

Um trabalho que também inspirou a exposição “Amor nas Ruas” resultado de um estudo que Heitor fez nas ruas de São Paulo com casais LGBT onde ele faz um comparativo com livro de Jean Genet “Diário de um ladrão”.  Confira no Museu da Diversidade Sexual no Google Arts and Culture.

Agora em dezembro, Heitor também produziu uma Campanha no Dia Mundial de Luta contra a Aids junto com a Prudence e com apoio da Secretaria de Direitos Humanos, da Coordenadoria de IST/Aids da Cidade de São Paulo e da Secretaria de Cultura de São Paulo em parceria com o Grupo Pela Vidda SP, Instituto Cultural Barong e Cruz Vermelha São Paulo onde foram distribuídos gibis da Turma da Mônica com conteúdo informativo de como conviver com HIV , além de lives, projeções pela cidade, ações com bicicletas, distribuições de folders, camisinhas e testagens.

Apocalipse Infernal

Inspirado na superação dos horrores que presenciou nas ruas durante o trabalho social, o Rei do Fetiche decidiu então que o tema de retomada do Projeto Luxúria remeteria a uma estética distópica, o medo que abateu a todos no isolamento social: um apocalipse infernal. “Agora vamos usar máscara para fantasiar, realizar nossos desejos e não só para viver” afirma animado com os preparativos do evento.

Heitor avisa que continua atento às normas de segurança da OMS, então todos os participantes deverão estar mascarados (mas atentos ao dress code, é claro) e apresentar na entrada o cartão de vacina.

A programação é bem lúdica com shows aéreos, suspensão tanto de corda como de gancho, Shibari, Pet Play, confinamento, espetáculos circenses e burlescos, tudo é claro, inspirado no fim do mundo, que, para sorte de todos, ainda não foi dessa vez.

“Um dos diferenciais do Luxúria é que acolhemos todos aqueles que querem ser felizes, independente da orientação sexual, taras, do tipo de corpo e se é ou não praticante de BDSM. Nesses 15 anos de festa, vi duas gerações de mulheres plus size se empoderar e resgatarem sua feminilidade por causa do fetiche e do burlesco. Elas aprenderam e já ensinaram a se sentirem plenas e sensuais com os seus próprios corpos” conta Heitor que avisa que nesta edição vai ter até um camarote burlesco apocalíptico, capitaneado por Jelly Bunny, artista burlesca mais adorada do momento.

Mas atenção: quanto mais bem vestido você for, menos você paga para entrar!

E poderá ganhar R$ 20 de desconto na entrada se participar da Ação Social do Projeto Luxuria doando:

– 2kg de alimento não perecível

– Fraldas descartáveis (adulto ou infantil)

– Kit de Higiene pessoal feminino

SERVIÇO:

Projeto Luxúria

17/12/2021 – às 23:59

Local: Spicy Club – Alameda Pamaris, 42 – Moema – São Paulo

Valores:

R$70 – Nome na lista de dress code – R$20 consumíveis

R$100 –  Nome na lista sem dress code – R$ 30 consumíveis

R$ 200 – Nome na lista e nu – R$30 consumíveis

R$ 300 – Nome na Lista e sem dress code (camisa e calça Jeans) – R$30 consumíveis

R$ 350 – Camarote Individual (reserva antecipada)

Opcional : + R$ 30 Pulseira de acesso ao camarote coletivo

Lista: listaluxuria@gmail.com

Censura: 18 anos

Formas de pagamento: Aceita todos os cartões de crédito, débito ou dinheiro

Valet parking na porta (R$ 30,00)

Chapelaria (R$10,00)

Informações:

Whats 11 9848522391

Instagram: @projeto_luxuria

Site: www.projetoluxuria.com.br

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

Dicas de alimentação na TPM, gravidez e menopausa

Toda mulher passa por diferentes fases no ciclo fértil. Cada uma com características específicas, mas todas com alterações hormonais que afetam tanto a saúde física como mental. Para amenizar os sintomas, nada melhor do que apostar numa aliada eficaz: a alimentação equilibrada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *