Dormir acompanhado melhora o sono, estresse e a ansiedade

Especialista revela o quanto é ruim dormir sozinho e que estar com alguém traz ainda mais benefícios caso seja um relacionamento bem-sucedido, deixando o seu sono mais leve e tranquilo

Um estudo da Universidade do Arizona que faz parte do programa “Atividade de Sono e Saúde, Dieta, Ambiente e Socialização” avaliou o sono de mais de mil adultos no estado da Pensilvânia sobre a relação entre a qualidade do sono e a companhia na cama.

Foi constatado que dormir ao lado de alguém que te faz bem, proporciona uma qualidade de sono maior, visto que também foram avaliadas pessoas que dormiam com filhos, sozinhos ou com outros parentes e nesses casos, os problemas com o sono eram maiores.

Caio Bittencourt, especialista em relacionamentos bem-sucedidos do MeuPatrocínio diz que “Dormir com alguém que você gosta claramente gera um conforto ao sono, mas além dele, é possível melhorar ainda mais, tendo uma relação saudável, sem drama e transparente.

Um relacionamento saudável, onde ambos são sinceros e deixam claro seus objetivos de vida, gera uma relação leve e confortável. O que consequentemente, faz com que você viva a vida de maneira mais tranquila, melhorando o sono, o estresse e a ansiedade.

Caio finaliza dizendo que “é importante estar com alguém que seja maduro, que possa te proporcionar bons momentos, que venha para agregar e não atrapalhar a sua evolução como pessoa. Dormir com alguém que realmente te faça bem.”

No estudo, entre os participantes que dormiram com o companheiro, os relatos de insônia foram menores, além de terem menos fadiga e menor risco de “roncos”, também tinham menores índices de depressão, ansiedade e estresse.

Já quem afirmou dormir sozinho, teve como resultado maiores chances de depressão, menor suporte social e menos satisfação com a vida e relacionamentos.

Ou seja, dormir ao lado da pessoa ideal pode não só te proporcionar uma noite de sono melhor, mas um dia a dia e uma vida mais completa.

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

Os mitos e verdades sobre o tamanho do pênis

O artigo fala sobre mitos e verdades sobre o tamanho do pênis. Ele esclarece que existem técnicas e exercícios que podem ser feitos para aumentar o tamanho do pênis, mas que as cirurgias devem ser consideradas com cuidado devido aos possíveis efeitos colaterais. Também menciona que o tamanho do pênis não é o mais importante para as mulheres e que o tamanho médio do pênis é de cerca de 12 a 16 cm. O artigo também menciona sobre os acessórios para aumentar o penis, como extensores, bombas de vácuo e pesos, mas alerta para o uso com cuidado e sempre consultar um médico antes de utilizá-los. Em resumo, o artigo esclarece que o tamanho do pênis não é tão importante quanto se pensa e que existem opções para aumentá-lo, mas é preciso ter cuidado e sempre buscar orientação médica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *