Dicas de especialistas: como inserir os brinquedos eróticos na relação

Os brinquedos eróticos têm sido usados há muito tempo como uma forma de aumentar o prazer sexual e explorar novas sensações. Na semana passada, arqueólogos descobriram mais um achado que seria o dildo mais antigo do mundo romano.

No entanto, ainda hoje para muitas pessoas, pode ser difícil saber como introduzir brinquedos eróticos em um relacionamento existente. Felizmente, há muitos terapeutas sexuais em todo o mundo que oferecem conselhos úteis sobre como fazer isso.

Veja agora alguns conselhos dos terapeutas sexuais mais famosos do mundo sobre como introduzir brinquedos eróticos na relação:

  1. Comunique-se abertamente

O primeiro e mais importante conselho é se comunicar abertamente com seu parceiro. “Comunicar-se é a chave para introduzir brinquedos eróticos em um relacionamento”, diz a terapeuta sexual Vanessa Marin em entrevista ao portal americano Bustle.

“Você precisa conversar com seu parceiro sobre suas fantasias e desejos e descobrir se eles também estão abertos a experimentar novas coisas.” Marin também sugere que você comece com algo pequeno, como um vibrador de dedo, e veja como seu parceiro reage. Se a reação for positiva, você pode tentar algo mais avançado.

  1. Escolha o brinquedo certo

Escolher o brinquedo erótico certo é crucial para garantir uma experiência positiva. A terapeuta sexual Emily Morse também é apresentadora do podcast “Sex with Emily” e sugere começar com um brinquedo que seja fácil de usar e não intimidante.

“Não vá direto para o dildo de 25 centímetros”, diz ela ao portal nova iorquino de saúde, Healthline. “Comece com um vibrador de tamanho pequeno ou médio e trabalhe a partir daí.” Além disso, certifique-se de escolher um brinquedo que seja adequado para ambos os parceiros e que se ajuste à sua preferência sexual.

  1. Experimente juntos

É importante experimentar os brinquedos eróticos juntos. “Use os brinquedos eróticos como uma ferramenta para explorar juntos, em vez de uma substituição para o sexo”, aconselha a terapeuta sexual Laura Berman que também é apresentadora de In the Bedroom with Dr. Laura Berman na Oprah Winfrey Network.

“Explore o corpo um do outro, experimente diferentes posições e experimente diferentes tipos de estimulação”. Experimentar juntos pode ajudar a criar uma conexão mais forte e íntima entre você e seu parceiro.

4 . Não tenha medo de fracassar

Muitas pessoas têm medo de introduzir brinquedos eróticos em seus relacionamentos, porque têm medo de fracassar. No entanto, a terapeuta sexual Tammy Nelson sugere em um de seus livros que não se preocupe com o fracasso.

“Introduzir brinquedos eróticos em um relacionamento é uma jornada, não um destino”, diz ela. “Não tenha medo de experimentar e tentar coisas novas. Se algo não funcionar, tente outra coisa.”

  1. Conheça os limites um do outro

É importante conhecer os limites um do outro antes de introduzir brinquedos eróticos. “Certifique-se de que você e seu parceiro concordam com os limites antes de introduzir qualquer brinquedo erótico”, diz a terapeuta sexual Esther Perel que promoveu o conceito de “inteligência erótica” em seu livro Mating in Captivity: Unlocking Erotic Intelligence, traduzido para 24 idiomas

“Não pressione o seu parceiro a fazer algo que ele ou ela não queira fazer.” Além disso, analise se você e seu parceiro estão em um estado de espírito positivo antes de começar

  1. Não se esqueça da lubrificação

Lubrificação é importante ao usar brinquedos eróticos. “Use lubrificante ao usar brinquedos eróticos para ajudar a tornar a experiência mais confortável e agradável”, aconselha a terapeuta sexual Jess O’Reilly em entrevista para o site da revista Shape americana.

“Escolha um lubrificante que seja compatível com o material do brinquedo erótico que você está usando.”

  1. Mantenha os brinquedos limpos

Manter os brinquedos eróticos limpos é crucial para garantir uma experiência segura e saudável. “É importante limpar seus brinquedos eróticos antes e depois de cada uso para evitar a propagação de bactérias”, aconselha a terapeuta sexual Vanessa Marin.

“Leia as instruções do fabricante para garantir que você está limpando o brinquedo de maneira adequada.”

  1. Não pressione o seu parceiro

É importante lembrar que seu parceiro pode não estar aberto a experimentar brinquedos eróticos. “Se o seu parceiro não estiver interessado em experimentar brinquedos eróticos, não o pressione”, diz o terapeuta sexual Ian Kerner em uma matéria na Men’s Health. “Respeite a decisão do seu parceiro e encontre outras maneiras de apimentar sua vida sexual juntos.”

Mitos e verdades sobre os sex toys

Introduzir brinquedos eróticos em um relacionamento pode ser uma ótima maneira de explorar novas sensações e apimentar sua vida sexual. No entanto, é importante fazê-lo com cuidado e respeito.

Com esses conselhos dos melhores terapeutas sexuais do mundo, você pode introduzir brinquedos eróticos em seu relacionamento de maneira saudável e segura.

Além dos conselhos acima, há também alguns mitos comuns que podem impedir as pessoas de experimentar brinquedos eróticos em seu relacionamento. É importante entender esses mitos e por que eles não são verdadeiros.

Mito #1: Brinquedos eróticos são apenas para pessoas solteiras

Este é um dos mitos mais comuns sobre brinquedos eróticos. Muitas pessoas acreditam que os brinquedos eróticos são apenas para pessoas solteiras que não têm um parceiro sexual. No entanto, isso simplesmente não é verdade. Muitos casais usam brinquedos eróticos para apimentar sua vida sexual e experimentar novas sensações.

Mito #2: Usar brinquedos eróticos é estranho ou pervertido

Algumas pessoas podem sentir que usar brinquedos eróticos é estranho ou pervertido. No entanto, a verdade é que muitas pessoas usam brinquedos eróticos e isso é perfeitamente normal. Não há nada de errado em querer explorar sua sexualidade e experimentar coisas novas.

Mito #3: Usar brinquedos eróticos significa que você não é bom o suficiente na cama

Algumas pessoas podem sentir que usar brinquedos eróticos significa que elas não são boas o suficiente na cama e que precisam de ajuda para atingir o orgasmo. No entanto, isso não poderia estar mais longe da verdade. Usar brinquedos eróticos pode ser uma maneira divertida e excitante de explorar novas sensações, independentemente de quão bom você é na cama.

Mito #4: Usar brinquedos eróticos pode machucar ou danificar seu corpo

Algumas pessoas podem ter medo de usar brinquedos eróticos porque acham que eles podem machucar ou danificar seus corpos. No entanto, isso simplesmente não é verdade. Se você usar brinquedos eróticos de maneira adequada e seguir as instruções do fabricante, eles serão seguros para uso.

Cada casal é único

É importante lembrar que a introdução de brinquedos eróticos em um relacionamento pode não ser adequada para todos os casais. Algumas pessoas podem ter crenças culturais ou religiosas que as impedem de usar brinquedos sexuais.

Além disso, algumas pessoas podem ter tido experiências traumáticas no passado que tornam a introdução de brinquedos eróticos desconfortável ou até mesmo traumática para elas.

Se você ou seu parceiro têm preocupações ou reservas sobre a introdução de brinquedos eróticos em seu relacionamento, é importante conversar sobre isso e respeitar os limites um do outro..

Outra questão essencial é que a introdução de brinquedos eróticos em um relacionamento não é uma solução mágica para problemas sexuais ou relacionais.

Se você está tendo problemas em sua vida sexual ou relacionamento, é importante procurar aconselhamento de um profissional de saúde mental treinado em terapia sexual.

Eles podem ajudá-lo a abordar as questões subjacentes e encontrar soluções saudáveis ​​e duradouras.

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

sexualidade-da-geracao-z

Decifrando a Geração Z: primeiro relatório global sobre a sexualidade dos zoomers

De acordo com a pesquisa, 59% dos membros da Geração Z desejam um relacionamento aberto ou poliamoroso, citando benefícios como "experiências de vida sexual e/ou romântica mais plenas" (65%), "mente aberta/aceitação em relação a diferentes formas de amor" (54%) e "ajudar as pessoas a se ficarem mais confortáveis em pedir o que desejam para maior satisfação" (46%). Veja mais aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by ExactMetrics