Inicio >> Hot News >> Criptomoedas chegam na indústria do sexo
criptomoedas na industria do sexo

Criptomoedas chegam na indústria do sexo

Pornografia, shows de strip-tease, sites de namoro e outros serviços mais controversos já estão aceitando criptomoedas.

Segundo o jornal espanhol LaVanguardia, a quantidade de transações em tecnologia Blockchain nessas atividades já são bem altas. 

O maior motivo seria por garantia nos pagamentos e cobranças totalmente anônimas e seguras.

Tanto que, já existem clubes de strip-tease em Las Vegas em que os dançarinos  carregam códigos QR temporários em seus corpos.

Os serviços que eles fornecem a seus clientes são pagos com dinheiro virtual. ( Parece que aquele charminho de colocar o dinheiro nas tangas estão com os dias contados!)

O proprietário do estabelecimento pioneiro, Nick Blomgren, explica a grande adesão.

Como lá existem bancos que cancelam as contas de seus clientes se perceberem que eles se envolveram nesse tipo de show, tanto vendedores e compradores acreditam que as criptomoedas protegem sua privacidade.

Certos bordéis americanos também já aderiram recentemente a essa tendência. Alguns recompensam seus assinantes por sua lealdade ao conteúdo que oferecem, para que possam acessar o material premium.

Os líderes históricos como Playboy e Penthouse também têm se interessado em se apresentar a essas práticas.

Na crista da onda

As startups Hicky e Luna projetaram as campanhas do Dia dos Namorados para colocar em circulação tokens. 

“Os Tokens são unidades de valor que uma organização cria para governar seu modelo de negócios e capacitar seus usuários para interagir com seus produtos, enquanto facilita a distribuição de benefícios ”, define o especialista William Mougayar .

Os técnicos da Hicky lidam com tecnologias de verificação. Tais como reconhecimento facial e de voz, para fornecer perfis genuínos. Assim conseguem descartar contas falsas mantidas por bots e spam.

Os desenvolvedores do Luna lembram que seus concorrentes têm pontos fracos que poderiam ser evitados com o blockchain. “Falsificações e uso indevido de dados pessoais”. 

Mais do que um aplicativo de namoro, o Matchpool é uma ferramenta para ajudar as pessoas a encontrar usuários da Internet com idéias e interesses semelhantes aos seus. Até mesmo para reunir grupos com idéias semelhantes.

O que a Legalfling incentiva é mais sombrio. A assinatura de um contrato que estipula o consentimento para vários contatos ou ações sexuais. O que supostamente ajudaria a evitar casos de abuso ou estupro.

 

Entre com seu email para receber as atualizações:

Desenvolvimento FeedBurner

 

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

“Bixa Travesty”com Linn da Quebrada estreia no Canal Brasil

“Bixa Travesty”, premiada coprodução do Canal Brasil, estreia na grade do canal no sábado, dia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *