Inicio >> Hot News >> Perfil do consumidor português de produtos eróticos
na-cama-com-os_portugueses_thumb5

Perfil do consumidor português de produtos eróticos

Loja on line de produtos eróticos de Portugal divulga estudo encomendado de mercado revelando o perfil do consumidor português de produtos eróticos . Veja análises e infográficos

De sexo todo mundo gosta. Por isso, o “sexo” vende… e muito!

Mas encontrar alguém que confesse recorrer a produtos sexuais que proporcionem prazer em Portugal é como tentar procurar uma agulha num palheiro.

Questões da cultura portuguesa justificam a razão porque o uso dos produtos de prazer sexual fazem parte do foro íntimo.

O que é que os portugueses levam para a “cama”?

O estudo recentemente promovido pela Ohlala.sex, revela dados interessantes sobre a relação dos portugueses com produtos de entretenimento adulto / produtos eróticos.

Aspetos da Personalidade em relação a sex shops

A grande maioria dos portugueses entrevistados pelo estudo, 75%, ainda tem preocupações morais.

Consideram-se pessoas com energia (71%) e românticos, sentem -se amados (68%) e felizes (65%). Para 64% da amostra, a vida familiar é neste momento prioritária.

Os portugueses são pouco dados a riscos na vida pessoal, sendo que apenas 33% reconhecem se permitirem ativamente.

A internet está sempre presente no seu quotidiano, seja para falar com amigos (59%), ou para comprar produtos, de uma forma geral (54%).

Aspetos da Vida Sexual

O sexo é definitivamente importante para os portugueses, 72% dos pesquisados concorda com a ideia de que o sexo é essencial para uma vida feliz.

Contudo, apenas 57% concorda que, neste momento a sua vida sexual é muito satisfatória – nesta equação pode somar-se o fato de 71% se mostrar aberta a experimentar coisas novas… O que revela que é preciso apimentar mais as relações.

Será provavelmente por isso que 37% concorda com a ideia de que os motéis são boas opções para fugir à rotina e 32% admite gostar de ver filmes eróticos a dois.

No que toca aos acessórios para melhorar a vida sexual, 25% que recorre à literatura erótica e 27% prefere roupas diferentes, óleos e lubrificantes.

36% admite masturbar-se, mas apenas 15% utiliza produtos eróticos (Dildos e Estimulantes) para ter mais prazer na relação sexuais.

Aspetos da Vida Atual

A relação conjugal dos portugueses está muito bem no momento presente para 62% dos entrevistados, mas a avaliação da sua vida sexual atual não segue a mesma tendência e apresenta um decréscimo de 5% (57%).

Caracterizam-se por maior utilização de alguns produtos eróticos “soft”:

  • Filmes eróticos (51%)
  • Lubrificantes (51%)
  • Óleos (47%)
  • Roupa / fantasia (35%)
  • Estimulantes / massageadores (26%)

As relações dos portugueses são caracterizadas como maioritariamente sérias:

  • 38% nunca teve uma relação casual e
  • 37% teve majoritariamente relações sérias
  • Para 29% dos pesquisados, sexo só com amor e, 35% considera que o sexo deve ser preferencialmente com amor.
  • 65% das pessoas indicam nunca ter traído numa relação e as que mais indicam trair são as que mais tiveram relações casuais e também aquelas para as quais sexo e amor são coisas diferentes (ambas boas).

Homens e mulheres têm comportamentos diferentes:

  • As mulheres destacam-se com maiores referências à afirmação de nunca terem tido uma relação casual, e indicam ter traído menos e concordam mais com a ideia de que sexo só com amor.
  • Os homens destacam-se na concordância de que sexo é essencial para uma vida feliz, admitem mais masturbarem-se, gostam mais de ver filmes eróticos a dois e utilizam mais produtos eróticos. Imaginam-se a usar a internet para conhecer pessoas novas, tiveram mais relações casuais e são quem mais trai numa relação.

Já na orientação sexual, são os homossexuais/ bissexuais que mais valorizam o sexo para uma vida feliz e fazem mais uso, de uma forma geral, dos produtos eróticos.

Relação da vida sexual dos portugueses com os produtos eróticos

A Importância dos produtos eróticos:

Quando avaliamos a importância dos produtos eróticos para o aumento do prazer, 37% dos inquiridos consideram que são importantes/ muito importantes, e apenas (23%) não os considera importantes.

Os aspectos que consideram serem mais importantes nas relações sexuais (e independentemente de se verificar ou nas suas relações atuais) são:

  • saúde (62%)
  • a comunicação (59%), em particular nas mulheres entre os 25 e 44 anos
  • a autoestima (55%)
  • os preliminares (53%) e o apetite sexual (52%)
  • A duração do ato sexual é o aspeto menos valorizado

Os aspetos que mais gostavam de ver melhorados nas suas vidas sexuais passam por:

  • ter relações sexuais com maior regularidade (49%)
  • sair da rotina (45%)
  • sentir-se bem consigo mesmo (42%)

Todos os produtos eróticos referidos apresentam percentagens acima de 30% de referências como potenciadores da satisfação sexual – os vibradores, massageadores e a lingerie os que mais se destacam (a estes três produtos junta-se um quarto, os filmes eróticos, e são estes os aspectos que mais se destacam como maiores potenciadores da vida sexual, e tendo em conta os seus potenciais consumidores (junto de quem considera experimentar).

A compra deste tipo de produtos acontece majoritariamente online (39%), em farmácias (33%), em sexshops (27%) e canais de venda direta (20%).

Nas suas atuais relações, os homens destacam-se ao referirem mais que gostariam de ter maior regularidade na relação sexual e aumentar a duração da mesma. Os filmes eróticos são os produtos mais utilizados pelos homens e onde mais se destacam.

As mulheres destacam-se ao indicarem querer melhorar o seu apetite sexual e ao referirem já ter utilizado Lingerie e também na utilização de roupa / fantasias para quebrar a rotina.

Na comparação etária, as diferenças de comportamento nos grupos mais novos acontecem na lubrificação, valores acima da média de pesquisados a referir que gostariam de melhorar este aspecto.

Os mais velhos destacam-se na questão da saúde e no aumento da duração da relação sexual. A faixa etária de 25-44 anos destaca-se por maior uso da lingerie e fantasias, e os que estão entre 35-44 anos se destacam na utilização dos óleos.

Os entrevistados de orientação homossexual / bissexual, se destacam na maior utilização de vibradores, estimuladores/ massageadores, lubrificantes, dildos/ strap-ons, filmes eróticos.

Posicionamento

Percebendo que ainda tem muita estrada para rodar depois desse levantamento, a Ohlala.sex se posiciona em Portugal como uma nova identidade para o mercado das sex shops online, mais sexy, glamourosa, desmistificando preconceitos, interagindo, mostrando que os produtos de uma sexshop podem ser para qualquer pessoa e que falar de sexo é humano e normal. Atreve-te!

Entre com seu email para receber as atualizações:

Desenvolvimento FeedBurner

Autor Troca Troca

Quer trocar conteúdo com o MercadoErotico.org ? Essa é uma forma de divulgarmos sua empresa aqui de forma gratuita e revelante! Em troca também podemos oferecer ao seu site ou blog uma informação quentíssima! Envie já um email para contato@mercadoerotico.org

LEIA TAMBÉM

10 benefícios do sexo para a saúde dos homens

Quer saber como ter uma vida saudável e melhorar seu bem estar físico? SEXO! Leia e descubra …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *