ana-canas-sobrespostas-canal-brasil

Ana Cañas comanda programa sobre sexualidade no Canal Brasil

A cantora estreia “Sobrepostas”, programa em que recebe mulheres e pessoas não-binárias para conversas francas sobre sexo, prazer e autoconhecimento, no mês em que lança seu álbum “Ana Cañas Canta Belchior”

Ana Cañas é a mais nova integrante do time de apresentadores do Canal Brasil. A cantora estará à frente de “Sobrepostas”, programa em que encontrará mulheres cis e trans para conversas sobre sexualidade feminina.

A atração, criada e dirigida por Lívia Cheibub e Martina Sönksen, estreia na segunda, dia 25/10, às 23h45 – na mesma data, os três primeiros episódios estarão disponíveis nas plataformas de streaming Canais Globo e Globoplay + Canais ao Vivo.

A cada programa, Ana Cañas recebe convidadas em uma casa para conversarem sobre temas relacionados à sexualidade e à energia que motiva as mulheres a encontrarem prazer, afetos e intimidade.

A abordagem dos temas não se dará sob o olhar do estranho – como algo a ser desvendado pelo olhar de especialistas, mas sob a perspectiva de mulheres cis e trans que são protagonistas das suas próprias narrativas.

As trocas têm o intuito de naturalizar o assunto e inspirar mulheres de todas as idades a resgatarem suas próprias memórias da iniciação sexual, passando pelos momentos de excitação, frustração, autoconhecimento, desejo e fantasias, incentivando a conversa de forma natural e acolhedora.

Ao longo do programa, cenas ficcionais dialogam com as experiências compartilhadas pelas convidadas. Essas imagens são sensoriais e buscam a poética sexual de cada pessoa, de cada corpo.

É fundamental a gente falar sobre sexualidade feminina, porque entendemos que essa experiência de troca entre nós, mesmo com as amigas, já nos alavanca vários insights de libertações, questionamentos”, Ana Cañas.

No programa de estreia, Ana recebe a cantora e compositora baiana Luedji Luna. Depois de fazer uma breve apresentação do programa e da primeira temporada, Ana Cañas canta um trecho de Coração Selvagem, do Belchior, música regravada por ela e que é o 1º single do álbum com canções do cantor cearense que ela está lançando. Em seguida, ela apresenta a convidada do primeiro programa, com o tema “Primeiro Relacionamento”.

Luedji conta que seus primeiros namoros foram com mulheres negras e, posteriormente, homens brancos. Ela se relacionou com mulheres durante muito tempo, a ponto de se declarar lésbica. E, como o tema da primeira temporada de “Sobrepostas” pede, ela conta sobre o seu primeiro relacionamento heterossexual afrocentrado com o seu atual companheiro e pai do seu filho.

Ela conta  como as suas vivências afetivas e como o amor atravessam a sua produção artística. E ainda fala das mudanças que a maternidade provocou em sua vida. E, como o tema da primeira temporada de “Sobrepostas” pede, a cantora relata como foi a sua primeira experiência sexual.

“Eu me descobri bissexual aos 17 anos, sem nunca ter tido nenhum experiência. Aí eu saí do colégio e comecei a sair com um carinha que fazia direito na UFBA. Ele tinha uma amiga que era lésbica e eu fiquei atraída pelo sorriso e pelo cheiro dela, de cigarro com perfume. Ela usava uns perfumes muito fortes, sabe perfume barato? (risos) A gente começou a ficar e aí a minha primeira experiência sexual foi com uma mulher. Ela colocou Adriana Calcanhotto. Não tinha tanto aquele medo do rompimento do hímen. Eu estava tranquila e foi ótimo. O meu primeiro gozo foi com uma mulher. E depois disso eu desembestei. Foi quando eu descobri o que era bom… Quando eu dei o meu primeiro beijo, eu fiz a minha primeira música. Porque aquilo me comoveu de um jeito: eu entendi porque nós existimos!”, conta Luedji.

SOBRE ANA CAÑAS

Cantora, compositora e agora apresentadora, a artista começou sua trajetória na música cantando na noite paulistana em 2004. O primeiro álbum gravado, Amor e Caos, chegou em 2007 e desde então a artista já lançou outros cinco álbuns: Hein? (2010), Volta (2012), Coração Inevitável (ao vivo, 2013), Tô na Vida (2015) e Todxs (2018) – este último indicado ao Grammy Latino 2019 como Melhor Álbum Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa.

Ao longo de sua carreira, Ana teve algumas músicas gravadas em sua voz como trilhas sonoras de novelas e séries, como é o caso de “Pra Você Guardei o Amor”, gravada com Nando Reis (Cama de Gato), “Esconderijo” (Viver a Vida), “Coração Vagabundo” (Beleza Pura) e “Carinhoso” (Todas as Mulheres do Mundo).

Destacam-se também parcerias muito potentes com artistas consagrados do cenário musical brasileiro, como Ney Matogrosso, que dirigiu o show Coração Inevitável e Arnaldo Antunes, com quem divide várias composições.

Além da estreia de “Sobrepostas”, seu primeiro trabalho como apresentadora, atualmente Ana também prepara o lançamento de seu mais novo álbum, Ana Cañas Canta Belchior, que chega às plataformas de streaming na íntegra em 20 de outubro.

SOBRE “ANA CAÑAS CANTA BELCHIOR”

Ana Cañas Canta Belchior é um projeto iniciado durante a pandemia de Covid-19, que nasceu com a ideia de uma live única e transformou-se em um álbum e uma turnê integralmente dedicados ao compositor cearense. A emocionante repercussão de público sobre a interpretação de Ana Cañas, aliada ao mergulho profundo que ela fez na obra de Belchior, foram fundamentais para que a iniciativa seguisse e se tornasse o novo álbum da artista.

O lançamento do álbum na íntegra acontece no dia 20 de outubro nas plataformas de streaming, mas desde maio algumas canções já foram lançadas e ganharam videoclipes emblemáticos, como Coração Selvagem (com participação de Lee Taylor), Alucinação (no qual Ana contracena com Maria Casadevall) e Sujeito de Sorte, no qual 46 artistas – incluindo Wagner Moura, Bruno Gagliasso e Elza Soares – participam entoando um dos clássicos de Belchior.

Sobrepostas (2021) (13 x 15’)
INÉDITO E EXCLUSIVO
Direção: Lívia Cheibub e Martina Sönksen
Classificação etária: 18 anos
Estreia: segunda, dia 25/10, às 23h45.
Horário: segunda, às 23h45.
Alternativos: ao longo da programação

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

alimentos-candidiase

Alimentos para evitar quando está com Candidíase

A candidíase é provocada pelo fungo Candida albicans, e pode causar coceira, corrimento branco grumoso, ardor local e para urinar, dor durante as relações sexuais e vermelhidão. Por Erica Mantelli*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *