como-a-meditação-ajuda-nos-relacionamentos

5 maneiras como a meditação pode ajudar no seu relacionamento

Relacionamentos, por vezes, não são fáceis de lidar e precisam passar por manutenções. No geral, eles precisam envolver respeito, compreensão e atenção, mas nem sempre isso será suficiente — visto que são afetados diretamente com os problemas pessoais das pessoas envolvidas. Especialista explica os benefícios da prática de meditar nas relações interpessoais.

Quando você não está bem no seu interior, uma série de sentimentos e atitudes podem tornar uma relação mais difícil e gerar sofrimentos para os participantes. A meditação é uma ferramenta poderosa para melhorar seu relacionamento consigo mesmo e, consequentemente, te tornar uma pessoa melhor para se relacionar.

Além disso, ela também vai te ajudar a lidar quando o seu parceiro estiver passando por momentos difíceis, seja através do perdão, do autocontrole ou da autoconfiança. Neste artigo, a especialista em meditação, Gabi Frantz, separou 5 maneiras como a meditação pode ajudar no seu relacionamento — seja amoroso ou não. Confira:

1- Cura vícios emocionais:

Os vícios emocionais consistem em comportamentos inconscientes, que estão diretamente ligados às reações químicas que acontecem no nosso corpo frente a algum sentimento. A ansiedade, por exemplo, é responsável por liberar maiores quantidades de cortisol e com mais frequência, causando sintomas como preocupação excessiva, nervosismo, irritabilidade, insônia e fadiga.

“Quando uma pessoa está constantemente ansiosa, o seu organismo pode ficar viciado nas quantidades de cortisol liberadas. Quando essa taxa diminui, inconscientemente, ela busca situações que possam causar o sentimento e em seguida, a liberação de mais hormônio do estresse”, explica a especialista. “Esse é um comportamento que acontece no subconsciente da nossa mente e, por isso, pode ser muito difícil de identificar e contornar”. 

Como solução, Gabi explica que é preciso começar a ter um olhar mais consciente sobre nossos sentimentos e como eles surgem, evitando que se acumulem e tomem proporções maiores. “A meditação nos ensina a observar e a manter esse estado de vigília interno, percebendo como nós nos comportamos e reagimos a determinadas relações ou atitudes”.

2- Regula reações:

A especialista explica que grande parte das vezes, um problema é muito maior na nossa cabeça do que na realidade, fazendo com que tenhamos reações desequilibradas ou incoerentes frente a uma situação. “Ao dedicar uma atenção especial a esses sentimentos e suas escalas, é possível evitar mais sofrimento”, ressalta.

Ela explica como meditar pode ajudar: “Adotar uma rotina de meditação permite uma maior auto observação e a autoconscientização, sendo possível enxergar o que se passa no nosso interior de maneira mais clara e tornar as nossas reações mais coerentes e equilibradas”.

3- Te ajuda a perdoar:

Guardar mágoas, ressentimentos e rancor, geram desequilíbrios nas nossas relações. Segundo a especialista, o rancor afeta todas as dimensões do nosso organismo. “A dificuldade de perdoar gera reações negativas no nosso corpo e, se manter vinculado a esse padrão de comportamento, acumula bloqueios emocionais que nos impedem de ter relações saudáveis”, afirma.

“A maneira como nos sentimos está relacionada à saúde no nosso corpo e, ao perdoar, você libera espaço mental e emocional para florescer as soluções desse conflito — seja diretamente com a pessoa, ou apenas no seu interior”, explica Gabi.

Neste caso, a meditação atua através da habilidade de empatia que é trabalhada em seus praticantes. “Ao meditar todos os dias, temos mais facilidade de nos colocar no lugar do outro, ter mais calma e pensar melhor antes de falar, tornando as relações mais leves”.

4- Desenvolve o autocontrole:

Em um mundo hiperconectado, as pessoas estão cada vez mais no modo automático, sem se fazerem conscientes de seus próprios pensamentos e sentimentos. Dessa maneira, muitas pessoas podem se sentir constantemente vulneráveis às emoções que sofrem ao longo do dia, estando propensas a impulsividade, agressividade ou tristeza pela falta de autocontrole.

A meditação estimula diferentes regiões do nosso cérebro, o que nos permite naturalmente desenvolver novas capacidades emocionais e sociais. “Quando a realidade é enxergada com mais clareza, temos reações mais equilibradas por não estarmos sendo guiados por emoções ruins, como raiva, vergonha e medo”, explica a especialista.

“Sendo assim, a prática permite que estejamos alinhados ao nosso ser de uma forma mais profunda e também desperta a nossa consciência — o que nos permite estar mais atentos e enxergar a realidade de forma mais clara e não desde nosso ego”, afirma Gabi.

5- Fortalece a sua autoconfiança:

A autoconfiança é fundamental para uma vida saudável, principalmente nas relações interpessoais — e está diretamente ligada ao seu autoconhecimento. Considerando que, na maior parte do tempo, nossa atenção está direcionada para os acontecimentos externos, é preciso separar momentos de reflexão para se conscientizar sobre seus pensamentos e assim entender melhor as suas reações.

O poder do comentário de uma pessoa, por exemplo, está relacionado ao estado do seu “mundo interno”, como a especialista chama. “Se você está enfraquecido internamente, esse comentário vai te abalar, vai te gerar sofrimento. Para que as suas relações não sejam um motivo de sofrimento, é preciso voltar a sua atenção para o seu mundo interno e entender porque a perspectiva de tal pessoa tem tanto poder sobre você”.

Segundo Gabi, por vezes, nos colocamos em situações ou relações desagradáveis pela falta de entendimento sobre como funcionamos. “A prática da meditação é o momento para refletir, observar o seu mundo interior e entender o que te faz bem ou não. Feche os olhos para evitar se distrair e, assim, se desconectar dos acontecimentos ao seu redor”, completa.

Sobre Gabi Frantz

Conheceu a meditação aos 15 anos, e ao notar as mudanças que a prática trazia para sua vida, decidiu se aprofundar ainda mais nesse mundo. Atualmente seu currículo conta com mais de 30 cursos voltados para a área e está finalizando seu PhD em Medicina Natural pela Quantum University. Mestre em meditação, seu perfil ativo no Instagram conta com mais de 100 mil seguidores, além disso é dona do canal no YouTube “Meditar com vc”, que tem mais de 80 mil inscritos, e do site meditar.com.vc, onde oferece cursos gratuitos e de meditação.

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

Mercado Erótico prepara Ciclo de Palestras Espaço 18+ na Parada do Orgulho LGBT / SP Paulo

Espaço 18+: Acontece dia 30 de maio no Memorial da América Latina e traz ciclo …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by ExactMetrics