orgasmo-feminino-ia-lovehoney

Veja como uma IA enxerga um orgasmo humano

Segundo um experimento realizado com uma Inteligência Artificial no Reino Unido, um orgasmo humano feminino se pareceria assim? Você concorda?

E a ideia não poderia ter sido de outra empresa que não fosse a Lovehoney, lider varejista no Reino Unido que está se divertindo com a Inteligência Artificial, fazendo várias perguntas e experimentos.

Mês passado a imprensa internacional já tinha delirado com o futuro das posições sexuais previstas por uma IA levantadas pela Lovehoney que agora em parceria com o Womanizer pediu para que a tecnologia lhe “contasse como vê um orgasmo humano”.

Os sexperts envolvidos no expermento disseram ao Huffing Post ontem que ficaram comovidos com a criação dessas imagens sensuais ao perceberem que “o orgasmo nunca foi colocado em uma imagem com sucesso”.

Esse aqui seria um orgasmo humano masculino

Mais que fluido

Não se contentando com as descobertas recentes sobre os três tipos de orgasmos femininos – vulcânico, de onda e de avalanche – até porque são heteronormativas demais, a empresa lembrou que muitas pessoas que se identificam como mulheres podem ter os seus orgasmos retratados como sendo como flores quando, na verdade, podem ser absolutamente erupções e tempestades – representações que são frequentemente atribuídas para aqueles que se identificam como homens.

Por isso, esse experimento foi além do caminho de somente se inserir palavras chaves em um gerador de imagens de IA. Antes foi solicitado a 10 voluntários anônimos – cinco homens e cinco mulheres – que usassem um sensor de banda de ECG com monitoramento de calor durante seu momento íntimo para capturar seus batimentos cardíacos. Enquanto isso, dois de seus brinquedos eróticos da marca forneceram dados sobre o orgasmo.

Esse seria o orgasmo da voluntária nº4 do experimento

O dedo humano

A engenheira de software Vika Shcherbak e o desenvolvedor Noam Rubin – ambos especialistas na relação entre arte e tecnologia inovadora visualizaram esses dados usando JavaScript e depois usaram a imagem resultante para alimentar a IA generativa, resultando em 10 novas imagens sensuais de orgasmos.

E declararam: “Trabalhar com IA generativa foi uma experiência interessante, mas também desafiadora. Sua imprevisibilidade contrastava fortemente com a natureza mais estruturada da codificação convencional.”

A gama completa de imagens de orgasmos de outro mundo pode ser encontrada no site Lovehoney .

Os especialistas em sexualidade admitem que, embora essas imagens “não sejam de forma alguma perfeitas”, elas resumem perfeitamente que os orgasmos são completamente únicos, assim como os flocos de neve.

Quer saber mais sobre Inteligência Artificial aplicada no Mercado Erótico? Venha participar da Comunidade Eros.AI, a primeira dedicada ao estudo e desenvolvimento de IA para o mercado erótico!

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

sexualidade-da-geracao-z

Decifrando a Geração Z: primeiro relatório global sobre a sexualidade dos zoomers

De acordo com a pesquisa, 59% dos membros da Geração Z desejam um relacionamento aberto ou poliamoroso, citando benefícios como "experiências de vida sexual e/ou romântica mais plenas" (65%), "mente aberta/aceitação em relação a diferentes formas de amor" (54%) e "ajudar as pessoas a se ficarem mais confortáveis em pedir o que desejam para maior satisfação" (46%). Veja mais aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by ExactMetrics