IA ajuda a Controlar Sextoy Masculino com Ondas Cerebrais

Acabei de voltar da Feira da Alemanha, e lá conheci pessoalmente o Autoblow, um brinquedo sexual que está na vanguarda da tecnologia com inteligência Artificial. Só quem acompanha o meu Instagram @paulaaguiarescritora e o @mercadoerotico teve o prazer de conhecer essa inovação. Imagina um dispositivo que usa inteligência artificial e aprendizado de máquina, assistindo a quase 10 mil vídeos pornôs para aprender como te dar o melhor dos prazeres sexuais. Parece coisa de filme de ficção científica, né?

O cérebro por trás disso tudo é o Brian Sloan, o criador do Autoblow. Ele acaba de garantir uma patente nos EUA para uma abordagem futurista que envolve controlar brinquedos sexuais com ondas cerebrais, ou seja, com o pensamento. Adeus botões e mostradores! Ele está empolgadíssimo e com razão, porque isso é uma virada de jogo na indústria erótica.

Mas como funciona? Bem, você precisa usar um fone de ouvido EEG que mede a atividade elétrica do seu cérebro. Depois, conecta o Autoblow AI+ ao Wi-Fi, e a mágica acontece. O fone de ouvido EEG interpreta o que está rolando na sua cabeça e controla o brinquedo através da rede Wi-Fi. Seu cérebro diz ao Autoblow para acelerar, desacelerar ou até mesmo acionar a função “Finish Me” quando você estiver pronto para o grand finale, ou seja, gozar. Incrível, não?

A equipe por trás disso demorou cerca de três meses para treinar o dispositivo a entender a mente humana. Eles estudaram o hardware e usaram inteligência artificial para personalizar a experiência de cada usuário. Afinal, cada cérebro é único, certo?

Agora, a parte “não tão boa” é que o fone de ouvido EEG pode ser um pouco desconfortável, o que significa que esse brinquedo sexual futurista pode não chegar tão cedo ao mercado em grande escala. Mas Brian Sloan está promovendo o protótipo e tem esperanças de que em breve estaremos vendo esse brinquedo revolucionário nas prateleiras.

Então, é só aguardar e ver quais serão os próximos passos desse inventor ousado. A revolução na interseção entre tecnologia e prazer humano está só começando! 😉

Veja clicando aqui reels do Autoblow que mostrei da Feira Erótica Erofame 2023

Autor Paula Aguiar

Publicitária, Consultora e expert em Mercado Erótico, Escritora e empresária. Atua no Mercado Erótico Brasileiro desde o ano 2000. Autora de 17 livros de negócios e sobre produtos eróticos para os consumidores. De 2010 a 2017, presidiu a ABEME – Associação Brasileira de Empresas do Mercado Erótico. Citada em mais de 100 teses universitárias e livros de sexualidade sobre o tema. Desenvolve e projeta produtos eróticos e cosméticos sensuais para os maiores players do setor. Criadora do primeiro seminário de palestras para empresários do mercado erótico em 2006. Apoiadora e partícipe dos mais importantes eventos eróticos do mundo. Também idealizadora do Prêmio Melhores do Mercado Erótico e Sensual que, desde 2016, anualmente elege as melhores empresas, as inovações, os produtos mais queridos e desejados e as ações que estimularam o desenvolvimento do setor. É fundadora e co-autora do site MercadoErótico.Org.

LEIA TAMBÉM

sindrome-da-boazinha

Síndrome da Boazinha: quando a necessidade de agradar o outro se torna um problema

Você se considera boazinha demais? Está sempre em busca da aprovação do outro? Acha que as pessoas podem estar se aproveitando de você, em função do seu  jeitinho? Tem dificuldade de dizer não, mesmo que não tenha tempo ou interesse em atender determinadas solicitações? Se você respondeu sim para estas perguntas, certamente sofre com a “Síndrome da Boazinha”. Este é um padrão de comportamento compulsivo e não um transtorno psiquiátrico, como explica Filipe Colombini, psicólogo e CEO da Equipe AT.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by ExactMetrics