dicas-para-sexo-casual

Dez etapas para você se dar bem com o sexo recreativo

Para muitas pessoas sexo casual ainda é um tabu, mas seguir algumas regras facilita a descoberta deste tipo de relação

Para quem pensa em ter experiências diversificadas, o sexo casual – ou “recreativo” – é uma saída diferente de tudo o que um romance pode oferecer, pois o tempo é fugaz, o encontro é efêmero e não há compromisso futuro.

De acordo com a sexóloga Carla Cecarello, do site de encontros casuais C-date (www.c-date.com.br) para se dar bem neste tipo de relacionamento as pessoas precisam ter mente aberta e seguir algumas regras. 

“O termo sexo recreativo é mais gentil e identifica aqueles momentos em que se pode praticar sexo de forma descompromissada, breve, após um encontro em que ambos se entenderam, se curtiram, mas que não será eterno”, diz a sexóloga do C-date.

A especialista aponta dez etapas que devem ser cumpridas para que o sexo casual seja descontraído e interessante para ambos. Confira:

1. Gentileza 

Só porque você nunca mais vai ver alguém de novo não significa que suas boas maneiras devem voar pela janela.

2. Honestidade 

Jamais mentir sobre suas intenções. “Se a conversa é sobre sexo casual ou recreativo, esse deve ser o tom do princípio ao fim, sem discursos de garantias de um relacionamento futuro para levar alguém para a cama”, afirma Carla Cecarello.

Seja homem – ou mulher – e admita que está querendo rolar gramado, sem compromisso. Jamais peça dados pessoais (telefone, e-mails) para ser gentil, pois o sexo recreativo é apenas por uma noite, sem contato posterior.

3. Maturidade 

Deixe o mau humor em casa, principalmente se o que esperava de uma noite de sexo não rolou. 

“Suas expectativas não foram atingidas? Não jogue sua reclamação na pessoa com quem esteve na cama, pois isso é falta de maturidade”, reforça a sexólolga do C-date.

Só porque o sexo casual deve ser divertido, não significa que ele venha com uma garantia embutida de que será inesquecível.

O que se espera de quem participa desse tipo de relacionamento é que seja maduro o suficiente para aceitar as consequências. “Para muitos será uma noite a ser memorizada, para outros algo comum e para outros pode não ser nada daquilo que imaginou”, completa Carla.

4. Segurança 

Ponto importatíssimo, pois sexo seguro é essencial para a vida. Use proteção sempre e pergunte sobre a saúde do parceiro da noite casual.

Avise as pessoas mais próximas sobre suas decisões e anuências de ir para locais desconhecidos e com um desconhecido e jamais permita que o estranho te amarre durante o sexo”, destaca Carla Cecarello.

5. Educação 

Seja sempre muito educado, decente e receba bem ou comporte-se bem se estiver na casa de alguém ou oferecendo a sua para uma noite de sexo.

Apesar de ser apenas um momento de descontração, após o jogo de corpo, não saia chutando a pessoa de sua casa ou não queira ficar o dia todo na casa do anfitrião. 

“As regras são claras e a educação neste tipo de relação é fundamental”, destaca a sexóloga. Um cafezinho rápido para dar o ponto final ou uma notinha animada para dizer “valeu” são formas simples e bacanas de dizer tchau.

6. Terapias de lado 

Conversas carregadas como problemas de ordem pessoal, financeiros, emotivos, doenças na família ou medicamentos que precisa usar são pesados para um encontro casual e devem ser evitados.

Fale com seu terapeuta sobre isso, mas jamais numa noite de sexo casual e cuja finalidade é recreação.

7. Sem romance 

Algumas coisas são proibidas num encontro casual e nem devem seguir a cartilha típica do romance, como um banho de espuma iluminado por velas, antes ou depois do sexo; recitar poesia; por a trilha sonora que gosta ou música de amor no violão. “O encontro casual é muito fugaz e frágil para suportar o peso das atividades carregadas de romance”, diz Carla Cecarello.

8. Almas gêmeas 

A melhor coisa do sexo casual ou recreativo é que o lance de alma gêmea tanto desejado pode ser esquecido.

Não existe procura por compatibilidades a longo prazo, mas apenas algo para o momento. “O ideal é se concentrar em uma conexão pura e química, como, por exemplo, dormir com alguém porque gostou do sotaque ou porque é jovem ou mais velho que você”, destaca a sexóloga do C-date.

Para a especialista, você deve desfrutar de um encontro sem culpa, principalmente se a pessoa é bonita demais, mas tem pouca inteligência.

9.  Descubra-se 

O sexo casual ou recreativo permite que você explore um pouco mais sobre suas fantasias, vontades e invenções. “Um encontro casual é o momento ideal para se soltar e ser aquilo que você não é. Então aproveite e não seja o seu habitual e tente algo novo”, sugere a especialista.

10. Diversão 

Gostar de sexo casual não significa que você não leva a sério o sexo, mas que gosta de brincar em vários contextos.

Se você não está feliz com o que está fazendo, então está fazendo a coisa errada e numa área em que não sabe porque está lá. 

“Se não é feliz e nem se diverte com o sexo casual, vá encontrar um amor, procure os sites de relacionamento para encontrar um princípe ou princesa e seja feliz lá, pois está perdendo tempo”, finaliza a sexóloga do C-date.

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

capacitacao-ginastica-intima

Mirna Lacerda abre nova turma de Capacitação em Ginástica Íntima

Além do conteúdo sobre as técnicas e exercícios de Ginástica Íntima, os empreendedores do mercado erótico vão aprender a didática, ou seja, como ensinar suas próprias clientes a treinar seus músculos pélvicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *