Hidrossalpinge

Hidrossalpinge pode ser provocada por IST’s e causar infertilidade em mulheres

Especialista faz o alerta e explica a evolução dessa condição ginecológica

Uma condição chamada hidrossalpinge, que muitas vezes ocorre de forma silenciosa, pode deixar mulheres inférteis. A alteração ginecológica pouco conhecida provoca acúmulo de líquidos no interior da tuba uterina, que também é conhecida por trompas de falópio.

As tubas têm cerca de 10 centímetros e fazem a conexão do útero com os ovários, permitindo o transporte dos gametas para a fecundação, ou seja, o papel é essencial para possibilitar a gravidez.

Segundo o especialista em reprodução humana, Dr. João Guilherme Grassi, infecções podem atingir a estrutura, “Quando por algum motivo a tuba sofre inflamação pode se fechar e produzir acúmulo de liquido. O processo impossibilita que os gametas sejam levados, impedindo a gestação. É um problema muito sério, que pode passar despercebido por ser silencioso. Em casos provocados por Infecções Sexualmente Transmissíveis a mulher pode ter sintomas, como dor pélvica, corrimento vaginal fétido, dor durante as relações sexuais e até mesmo sangramentos anormais”. 

Entre as causas mais frequentes estão as ISTs (principalmente clamídia) e endometriose. “No caso da endometriose a inflamação é causada pelo tecido endometrial implantado fora do local de origem. Caso a trompa seja atingida, ela pode ser obstruída e dilatada”, explica o médico. Para reduzir os impactos da doença na fertilidade, é importante que as mulheres façam exames com a finalidade de obter diagnóstico o mais rápido possível.

Um levantamento feito pela Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta que 17,5% da população mundial adulta sofre de infertilidade, ou seja, 1 a cada 6 pessoas. A pesquisa foi baseada em resultados obtidos entre 1990 e 2021.

A conclusão da OMS é de que é necessário aumentar o acesso aos cuidados de alta qualidade com o público feminino. O diagnóstico da infertilidade depende de avaliação médica criteriosa, no caso da hidrossalpinge, o diagnóstico pode ser feito por meio de uma ultrassonografia transvaginal.

Em casos de infertilidade com a presença de hidrossalpinge é preciso realizar a cirurgia para a retirada da tuba obstruída.

De acordo com Grassi, ser acometida pela hidrossalpinge não significa que a gravidez será impossível. “A infertilidade é uma possibilidade, mas caso apenas uma das trompas seja afetada, é possível engravidar de forma natural, mas com dificuldade. A Fertilização In Vitro é uma alternativa para quando as estruturas estiverem comprometidas, tendo em vista que para fecundar o gameta, por meio da FIV, não é necessário ter o transporte feito na tuba”.

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

como-comecar-revender-produtos-de-sex-shop

Como Iniciar um Negócio de Revenda de Produtos de Sex Shop

Em parceria com a Gall Sex Shop, líder no mercado de distribuição atacadista no Brasil, formulamos um guia abrangente sobre como iniciar um negócio de revenda de produtos de sex shop, abordando desde a pesquisa inicial até a estratégia de marketing e gestão do negócio. Confira aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by ExactMetrics