After Liberal amanhece todo domingo para todas as tribos de São Paulo

Para quem acha que sábado é pouco para a diversão, a Spicy Club tem o maior after da capital: liberado para todas as tribos e orientações sexuais.

São Paulo não pára, nem nas manhãs de domingo. Em meio a feiras livres, religiosos que vão para suas respectivas igrejas e famílias que vão almoçar na casa dos avós, trabalhadores de fim de semana, lá estão também os baladeiros de sábado que ainda querem mais.

A noite paulistana é tão vasta e variada, são centenas de casas noturnas, clubes, boates e bares funcionando a todo vapor até às 4 ou 5 horas da manhã. Mas somente uma tem um after que abraça a diversidade de tribos e orientações sexuais da capital: a Spicy Club.

Comemorando já 1 ano de GO!After, o idealizador Fábio Leandro e os produtores e Djs Fábio Costa e Mike Fornois, contam que a ideia original era um after para o público LGBT que sempre foi mais desse perfil de festa.

Programação do GO!After desse domingo, dia 21

Porém, como a casa também funciona como balada liberal nas noites de sábado e nesses últimos meses tem hospedado festas de diversas tribos, o GO! After ficou cada vez mais rico em diversidade.

Em sua programação mensal, a Spicy Club oferece festas só para mulheres, para casais e singles liberais, fetichistas, queer e poliamoroses, LGBT, cuckold e hot wifes e ficou mais famosa nos últimos meses pela Tardezinha Nudista, o primeiro evento indoor desse perfil na capital.

.Nesse sábado, dia 20, a Spicy Club faz o esquenta de Barretos com show ao vivo

“Hoje, já vemos mulheres e homens, cis e trans dançando todos juntos na maior alegria no mesmo balcão do nosso bar. Ninguém fica sozinho ou sozinha por aqui, a não ser que queira. Não precisa necessariamente interagir nas áreas privativas. Muitas amizades começam na pista de dança, no fumódromo, no lounge ou mesmo no bar” conta Fábio Leandro, sócio gerente da Spicy Club.

O som Tribal da pista, as pessoas ainda extasiadas da noite de sábado, seja da casa ou até de outras baladas, os banheiros e outras dependências como o labirinto que se tornam unisex após às 6h da manhã de domingo dão a tônica de um clima de liberdade e convivência natural, onde tudo o que é consentido tá liberado, sem preconceitos ou julgamentos.

“É uma oportunidade perfeita para dar vazão àquele flerte que começou tarde, mais tempo para curtir aquela conversa que surgiu fechando um bar, ou simplesmente celebrar a vida antes de cair na paulicéia desvairada de trabalho semanal que todo mundo passa na cidade”, convida Fábio.

Experiente gestor de entretenimento adulto, ele afirma que a Spicy Club é o espaço de eventos que hoje conta com a melhor estrutura com que trabalhou nos seus 30 anos de carreira.

Inspirada nas belas baladas de Ibiza e planejada para proporcionar experiências marcantes para quem quer conhecer novos estilos de vida, a Spicy Club preza pela excelência em atendimento, segurança e conforto oferecendo ambiente climatizado, carta de drinks sofisticados e deliciosos petiscos.

O espaço de 600 m² recebe confortavelmente 500 visitantes com pista de dança, palco para shows, lounge, área para fumantes, bar, e camarote para 30 pessoas com vista privilegiada.

A casa também é a única de São Paulo com 100% de acesso total a portadores de necessidades especiais ( PNE ).

SERVIÇO:

GO! After – Todo domingo

à partir das 06h

R$ 70 Consome R$ 50 (portaria)

Onde: Spicy Club – Alameda dos Pamaris, 42 – Moema – São Paulo – SP

Censura: 18 anos

Formas de pagamento: Aceita todos os cartões de crédito, débito ou dinheiro

Valet parking na porta (R$ 40,00)

Chapelaria (R$10,00)

Site: www.spicyclub.com.br

Autor Julianna Santos

Relações Públicas, atuante em assessoria de imprensa e gestão de conteúdo para internet. Pós graduada em Educação Sexual pelo ISEXP – Instituto Brasileiro de Sexualidade e Medicina Psicossomática da Faculdade de Medicina do ABC, atendeu a várias empresas e profissionais do ramo erótico de 2002 até atualidade, estando inclusive a frente da sala de imprensa da Erótika Fair de 2002 a 2010. Também é certificada em Inbound Marketing pelo HubSopt Academy.

LEIA TAMBÉM

marlene-sexy-batalha-vibradores

Batalha de Vibros: Golfinho X Sugador

Aproveitando essa semana onde o clima de eleições está mais aceso, decidi fazer nessa coluna uma batalha entre os dois modelos de vibradores mais queridos do Brasil: o Vibrador Golfinho e o Sugador de Clítoris.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.